14 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Referência em Direitos Humanos, Nilmário Miranda abre hoje congresso dos urbanitários

Evento acontece a partir das 19h, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, aberta aos delegados e convidados.

Nilmário Miranda abre congresso dos urbanitários em Maceió

O chefe da Assessoria Especial de Defesa da Democracia, Memória e Verdade do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania – MDHC, Nilmário Miranda, fará a palestra principal da abertura do XII Congresso Estadual dos Urbanitários de Alagoas, que acontece no período de 13 a 15 de outubro. A abertura será na noite da sexta-feira dia 13/10, a partir das 19h, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, aberta aos delegados e convidados.

Nilmário Miranda, que foi torturado e sobreviveu à ditadura, se tornou um humanista de referência no país com extenso currículo, falará sobre o tema: A Luta da Classe Trabalhadora e a Defesa dos Direitos Humanos. Nilmário foi o primeiro titular de uma pasta voltada aos direitos humanos do país, no primeiro governo Lula, ex-deputado estadual e federal por vários mandatos, jornalista, escritor e humanista de referência nacional.

É autor de obras como “Dos filhos deste solo: mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar: a responsabilidade do Estado”, “Por que direitos humanos”, “Histórias que vivi na História” e “Teófilo Ottoni: a república e a utopia do Mucuri”. Ao todo, são 5 livros publicados.

O Congresso terá como tema “Fortalecendo a Organização dos Trabalhadores: Enfrentando os desafios atuais”. No sábado, dia 14/10 a entidade comemorará seus 80 anos de fundação.

Já estão confirmadas as presenças da vice-presidenta da CUT Nacional Juvandia Moreira, que também é presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – CONTRAF-CUT e, de Débora Nunes, da Direção do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST.

Entre os temas específicos do congresso estão: Análise de conjuntura social, cultural, econômica e política em nível local, regional, nacional e internacional; Análise da situação da categoria; Plano de lutas, inclusive campanhas salariais, versando ainda sobre estratégias para proteger os direitos dos trabalhadores em um ambiente tecnológico em constante evolução; Estratégias de mobilização e reunião em face da Internet: Redes, mídias sociais e reuniões telepresenciais e Negociação Coletiva em Tempos de revolução tecnológica.