15 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Régis Cavalcante assume comando da Agência de Desenvolvimento da Pesca, Aquicultura e Apicultura

Ex-deputado federal terá a missão de executar a política de desenvolvimento e fomento aos setores da indústria vinculada à cadeia produtiva da pesca, aquicultura e apicultura do estado

Régis vai atuar na promoção, articulação e fomento de projetos com base no modelo de uma governança ambiental. Foto: Reprodução

O ex-deputado federal e líder do Cidadania em Alagoas, Régis Cavalcante, assumiu nesta quarta-feira (6) o comando da Agência de Desenvolvimento da Pesca, Aquicultura e Apicultura de Alagoas (Adepa), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagri). A nomeação saiu no Diário Oficial do Estado (DOE).

A agência, criada em junho do ano passado pelo governador Paulo Dantas, vai executar e operacionalizar a política de desenvolvimento e fomento aos setores da indústria vinculada à cadeia produtiva da pesca, aquicultura e apicultura.

Será ainda responsável pela produção energética de matrizes renováveis provenientes de sistemas de cultivos marinhos (microalgas e macroalgas); da biotecnologia de biomassa de algas; do comércio de pescados, mariscos, crustáceos e algas marinhas; dos serviços de apoio à pesca, à aquicultura e à apicultura; do turismo sustentável; da mineração sustentável da coluna de sais solúveis do mar; do agronegócio; da agricultura familiar e de base tecnológica e inovação no Estado de Alagoas.

“A Adepa tem a finalidade de executar políticas públicas destinadas à promoção do ordenamento pesqueiro e aquícola. A inovação tecnológica limpa e a estruturação, sobretudo, das cadeias produtivas da aquicultura e apicultura. Para isso, a gente vai poder promover e organizar os negócios no campo de uma visão sustentável”, afirmou Régis.

“Nós vamos trabalhar com a visão que essa cadeia possa ter oportunidade de distribuição, com potencial de exportação e, sobretudo, também a remediação de impactos ambientais, sobretudo dos efeitos climáticos. Por exemplo, quando você trabalha a questão da própolis vermelha, com a proteção dos manguezais, sobretudo a planta rabo-de-bugio, que produz a própolis vermelha, então nós estamos protegendo o manguezal e diminuindo esse impacto ambiental, sobretudo numa era em que a ocupação desordenada do litoral, das restingas está em grande escala”.

Régis pontuou ainda que a Adepa atuará no âmbito da promoção, da articulação e do fomento de projetos com base no modelo de uma governança social e ambiental.

“Vamos trabalhar com essa visão de produção de pescados no semiárido, a questão da utilização da água salobra no Agreste e no Sertão, além da produção de camarões; e  vamos viabilizar uma alimentação que diminua o custo dessa criação de camarões porque a ração é um item caro que onera a produção. Estamos trabalhando com esses setores, incentivando essa cadeia que está se desenvolvendo muito no estado”,  explicou.

“Outra ação que vamos promover é a produção de biomassa de macroalgas a partir das próprias fontes de águas. Para isso a gente vai precisar de autorização dos órgãos ambientais, e já estamos trabalhando nessa concepção. Estamos buscando parceiros antes mesmo da própria estruturação oficial, que começa a partir de hoje com essa nomeação. A gente já vinha trabalhando nessas ações porque nós precisamos que esse biorefinamento seja uma realidade em Alagoas, com projetos que possam ajudar a agropecuária, a farmacêutica, a linha de cosméticos e combustíveis de energia renovável”, acrescentou.

Biografia

Formado em Direito e Comunicação Social na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Régis é professor universitário e jornalista. No Cidadania (antigo PPS) desde 1992, já foi secretário municipal de Apoio à Criança e ao Adolescente da prefeitura de Maceió, na gestão de Ronaldo Lessa. Em 2003, assumiu a secretaria de Educação de Maceió na gestão da então prefeita Kátia Born. Foi secretário de Trabalho e Renda do Estado em 2007, no governo de Teotonio Vilela Filho, onde também passou pela pasta da Pesca. Na gestão de Renan Filho, Régis foi secretário da Ciência e Tecnologia.

Régis foi também vereador por Maceió e deputado federal.