24 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Repatriado de Gaza diz que Palestinos vivem “um massacre” com a guerra

‘Enquanto tiver lista e possibilidade de tirar nem que seja uma só pessoa da Faixa de Gaza, nós vamos tirar’, diz Lula

Repatriado, Hasan fala com preocupação da mãe e a irmã que ainda estão na Palestina

Um dos brasileiros repatriados de Gaza, no final da noite desta segunda-feira, 13, disse ao desembarcar na base aérea de Brasilia que confronto de Israel na Palestina “é um massacre”.

Hasan Rabee, 30 anos, foi até Gaza para um casamento e acabou “preso” na região com o início da guerra entre Israel e Hamas. Ele retornou ao Brasil no décimo voo da Força Aérea Brasileira (FAB)no  grupo com 32 brasileiros e familiares.

Com filhas pequenas, Hasan relatou, ainda, as tentativas de acalmá-las e o trauma deles com as passagens de aviões e os bombardeios.

“Minhas filhas ficaram chocadas. As bombas estavam caindo por todo lado. Na primeira e na segunda semana, a gente ficava mentindo, falando que eram ‘bombas de aniversário’. Mas não conseguimos segurar muito tempo. Quando começaram a entender, chegava avião israelense, e elas fechavam a janela, achando que isso daria proteção”, contou.

Hasan agradeceu o presidente Lula (PT) e os esforços do governo federal para repatriar os brasileiros, mas manifestou preocupação com a mãe e a irmã, que seguem em áreas de conflito.

Lula chegou a perguntar por elas. Hasan explicou que as duas estão na segunda lista de repatriados de Gaza. Disse então o presidente que “enquanto tiver lista e possibilidade de tirar nem que seja uma só pessoa da Faixa de Gaza, nós vamos tirar. Mesmo que seja palestino de origem, nós vamos tirar, se a família tiver aqui pedindo”.