19 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Ricardo Barbosa e Eliane Silva unem forças para a corrida eleitoral de Maceió

A ocupação Tereza de Benguela, no Village Campestre, foi escolhido para sediar o anúncio da chapa progressista

 

 

Por Tiago Di Lucas

No coração da periferia de Maceió, entre barracos que abrigam histórias de luta e olhos cheios de esperança, um anúncio ecoou neste sábado (11), marcando o início de uma jornada política singular. Ricardo Barbosa e Eliane Silva, figuras do cenário da militância social, uniram forças e propósitos diante dos moradores da ocupação Tereza de Benguela, no Village Campestre, para anunciar uma aliança de peso rumo às eleições municipais.

Eliane Silva, coordenadora nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e membro da Federação Psol-Rede, aceitou o convite de ser pré-candidata a vice-prefeita na chapa composta pela Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB) em que é pré-candidato a prefeito Ricardo Barbosa, advogado e presidente estadual do Partido dos Trabalhadores. O anúncio, distante dos holofotes midiáticos e realizado em meio à realidade concreta da periferia, destaca a autenticidade e o compromisso dessas lideranças com as causas populares.

O pré-candidato a prefeito, Ricardo Barbosa, aproveitou o momento para tecer críticas à gestão municipal, denunciando a desconexão entre o discurso oficial e a realidade vivida pelos cidadãos “O atual prefeito de Maceió está vendendo uma Maceió que só deve existir no celular dele, no Instagram dele. O mundo maravilhoso que ele disse que é Maceió, quando você vai para o povo, a gente sabe que essa moçada não vive nessa Disneylândia que ele afirma que é Maceió”, apontou.

A aliança entre as federações reafirma um compromisso com a base da sociedade, colocando em destaque as demandas e necessidades dos trabalhadores e das comunidades periféricas. Eliane Silva ressaltou a importância de colocar a periferia no centro do debate político, enfatizando a urgência de questões como saneamento básico, infraestrutura, mobilidade, educação, cultura na periferia e moradia.

A união entre PT, PV, PCdoB, Psol e Rede em Maceió segue os passos de outras coalizões progressistas pelo país, como em São Paulo, onde Boulos e Marta Suplicy representam uma frente de esquerda. Essa movimentação política contrasta com especulações sobre alianças tradicionais e indicações convencionais, evidenciando uma busca por uma alternativa genuinamente popular e comprometida com a transformação social.

O anúncio realizado na ocupação Tereza de Benguela simboliza não apenas uma aliança eleitoral, mas também um pacto de esperança e resistência, um compromisso de luta por uma Maceió mais justa, inclusiva e democrática. O palco dessa declaração política foi escolhido estrategicamente, em um gesto simbólico que reafirma o compromisso desses líderes com as raízes e realidades da classe trabalhadora.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.