2 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Mundo

Rússia acusa Ucrânia de abater avião com prisioneiros de guerra

Segundo o governo russo, aeronave transportava 65 soldados ucranianos que seriam trocados

Um avião de transporte militar russo foi abatido na manhã desta quarta-feira (24) e a Rússia acusou a Ucrânia pelo incidente. Os russos acusam os ucranianos de derrubar deliberadamente o avião, que estaria carregando 65 soldados ucranianos capturados para uma troca de prisioneiros.

Uma autoridade local disse que todas as 74 pessoas a bordo morreram. A mídia estatal russa informou que seis tripulantes russos e três guardas estavam no avião de transporte militar Ilyushin Il-76 que foi abatido perto da cidade russa de Belgorod, próxima à fronteira com a Ucrânia.

“Foi absolutamente deliberado. Eles sabiam muito bem que o avião estava a caminho, para onde estava indo, e os operadores dos sistemas de mísseis terra-ar (ucranianos) não podem confundir aviões de transporte com aviões militares ou helicópteros como alvos”. Andrei Kartapolov, parlamentar russo e general reformado, em uma entrevista à agência SHOT.

Kartapolov, que tem ligações estreitas com o Ministério da Defesa, disse que o avião foi abatido por três mísseis de fabricação norte-americana ou alemã. Se os detalhes forem confirmados, esse será o incidente mais mortal da guerra de quase dois anos dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas da Rússia.

Mykhailo Podolyak, assessor presidencial ucraniano, afirmou ser necessário aguardar para tecer comentários.

Moscou e Kiev têm trocado prisioneiros regularmente desde que a Rússia começou o que chama de “operação militar especial” na Ucrânia em fevereiro de 2022.