16 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Separados: Dantas vai à Brasília e JHC já está lá para tratar sobre a Braskem

Viagem do governador é exatamente para criticar acordo feito pela prefeitura, que não atendeu moradores afetados

Apesar da pregação por “união” no momento mais crítico da Braskem em Maceió, ao menos desde as primeiras expulsões de moradores em bairros afetados, o governador Paulo Dantas (MDB) e o prefeito JHC (PL) buscam apoio em Brasília de forma separada.

Ontem (4),  JHC cumpriu agenda em Brasília, com o apoio do presidente em exercício do Senado Federal, Rodrigo Cunha, o mesmo que recusou abertura da CPI da Braskem.

“É muito importante nesse momento as instituições, os entes da federação estarem unidos para podermos fazer frente aos enormes desafios presentes e futuros. Precisamos agora de unidade, precisamos do governo federal, porque além da tragédia ambiental, temos uma tragédia social. Seguimos unindo forças pela nossa cidade. Vamos vencer juntos mais este desafio”. JHC.

JHC reuniu-se com o diretor-geral da Agência Nacional de Mineração (ANM), Mauro, com o ministro do Turismo, Celso Sabino, o presidente da Caixa Econômica Federal, Carlos Fernandes, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e com o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula.

O prefeito também participou de uma sessão não deliberativa no Senado Federal, além de se reunir com o deputado federal Daniel Barbosa.

Dantas

Já o governador Paulo Dantas vai em breve a Brasília tratar especificamente da situação dos moradores do Bom Parto, Flexais e Marquês de Abrantes, que estão em risco iminente do colapso do solo, devido à mineração da Braskem. O problema será levado à Presidência da República, Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal de Contas da União (TCU).

Também será encaminhado o acordo entre Prefeitura de Maceió e a mineradora, que não teria beneficiado as vítimas. Paulo solicitará ainda a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa. As decisões foram tomadas em encontro com os moradores dos bairros, nesta segunda-feira (4), no Palácio República dos Palmares.