1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

SSP deflagra operação contra roubo a banco em Alagoas e mais três estados

Armas, drogas e comprovantes de transferências bancárias de mais de R$ 1 milhão foram apreendidos durante ação

A Secretaria da Segurança Pública de Alagoas (SSP) coordenou, nesta quinta-feira (14), uma operação integrada com objetivo de combater uma organização criminosa especializada em crimes contra o patrimônio. A operação cumpriu 32 mandados de busca e apreensão em Alagoas, Bahia, Sergipe e Pernambuco.

A operação é coordenada de forma compartilhada entre a SSP e a Polícia Civil de Alagoas, por meio da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) e da Seção de Crimes de Instituições Financeiras (Secrinf), além do apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), da Polícia Militar.

Em Alagoas, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Água Branca, Arapiraca, Delmiro Gouveia e Mata Grande. Na Bahia, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Paulo Afonso e Glória. Em Sergipe, as equipes cumpriram cinco mandados em Canindé de São Francisco.

Já em Pernambuco, foram cumpridos mais cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe e Santa Maria da Boa Vista. Os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital de Alagoas.

As investigações tiveram início após uma ocorrência de um assalto a carro-forte, ocorrido em 2019 na cidade de Inhapi. Como desdobramento das investigações, os setores especializados em roubos a bancos de Alagoas, Pernambuco, Sergipe e Bahia vinham acompanhando membros da organização criminosa voltada ao cometimento desse tipo de crime.

No mês de outubro deste ano, dois dos investigados foram flagrados assaltando uma agência do Banco do Brasil em Minas Gerais. Através de contato com a polícia mineira, eles foram presos. Outros nove investigados que estavam em liberdade foram alvos da operação de hoje nos quatro estados envolvidos. Dois deles foram presos, um em Alagoas e outro em Pernambuco, com vasto material ilícito e outro acabou morrendo no estado de Sergipe. Ele recebeu as equipes policiais a tiros e acabou ferido no momento que os policiais que revidaram a injusta agressão sofrida.

Ainda de acordo com as investigações, alguns dos investigados permanecem foragidos, com mandados de prisão em aberto, e as buscas por eles seguirão nos próximos dias.

Material apreendido

Em Alagoas, as apreensões ocorreram na cidade de Delmiro Gouveia e foram apreendidos 64 tabletes de maconha, 500g de crack, uma espingarda calibre 12, um veículo da marca Hyundai, modelo Veloster, além de R$ 1.000 em espécie e comprovantes de transações bancárias no valor aproximado de R$ 1,5 milhão.

Em Pernambuco foram apreendidas duas armas, sendo um rifle e um revolver calibre 38, além de munições. Já em Sergipe, uma arma foi apreendida.

Efetivo empregado

Para o cumprimento dos mandados judiciais, em Alagoas participaram policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Batalhão de Choque e da Companhia Independente de Operações Policiais Especiais do Sertão (COPES). Já a Polícia Civil empregou policiais da Secrinf e da Dracco.

Em Sergipe, participaram policiais militares do Batalhão de Polícia de Caatinga (BPCAATINGA), da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCÃES) e policiais civis do Centro de Operações Especiais (COPE).

Em Pernambuco, participaram policiais militares do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI) e policiais civis do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco/Caruaru).

Por fim, na Bahia, participaram policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado Caatinga (CIPE Caatinga), das Companhias Independentes de Policiamento Tático (RONDESP Nordeste) e da Polícia Civil da Bahia seccional de Paulo Afonso.