19 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

TJAL estuda criação de Centro de Apoio ao Trabalhador em Situação de Rua

Desembargador Tutmés Airan debateu o projeto com representantes da Defensoria Pública, Setec, Sesi, Senai, Sesc e Senac

A Coordenadoria de Direitos Humanos (CDH) do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) realizou a primeira reunião da Câmara Técnica do Comitê Pop Rua/Jus, nesta segunda (22), visando elaborar uma proposta de criação do Centro de Apoio ao Trabalhador em Situação de Rua (CatRua).

O coordenador da CDH, desembargador Tutmés Airan, debateu o projeto com representantes da Defensoria Pública, da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Qualificação (Setec), Sesi, Senai, Sesc e Senac e avaliou a reunião como positiva.

“Estamos somando esforços para construir um órgão capaz de impulsionar uma política de renda, de trabalho e de capacitação para essa população, com vistas a fazer com que quem desejar sair da situação de rua tenha, efetivamente, condições para fazê-lo”, esclareceu o desembargador.

A assistente social Mônica Paiva, do Desenvolvimento Socioambiental do Sesi / Senai, informou que pretendem abraçar o projeto e ajudar a tirar as pessoas da situação de vulnerabilidade social.

“Vamos aproveitar os trabalhos sociais que já temos para analisar como podemos desmiuçar isso e fazer um grande projeto com o TJAL”, comentou.

O coordenador nacional do Movimento da População de Rua em Alagoas, Rafael Machado, falou sobre as expectativas para a criação do centro de apoio e proporcionar oportunidades às pessoas que fazem parto do movimento.

“Saímos com um sentimento de realização, de vitória. O CatRua trará dignidade trabalhista para a população de situação de rua, garantindo os direitos constitucionais, o direito ao trabalho, a qualificação profissional”, disse o representante.