17 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Tome cuidado com o consumo de bebidas alcoólicas falsificadas

Número de apreensões de bebidas alcoólicas falsificadas tem aumentado em todo o país e coloca em risco a saúde e a vida da população

Peritas criminais alagoanas participaram de curso sobre identificação de fraudes em bebidas alcoólicas. Foto: Ascom

Peritas criminais da Polícia Científica de Alagoas alertam para o risco de consumo de bebidas alcoólicas falsificadas. O número de apreensões de bebidas alcoólicas falsificadas tem aumentado significativamente em todo o país, o que vem colocando em risco a saúde e a vida da população.

O carnaval está chegando, com prévias em pleno vapor, blocos na rua e bailes carnavalescos acontecendo em todos os municípios alagoanos, sempre regados a muita bebida alcoólica.  E o que não se sabia é que por trás de ofertas de bebidas em garrafas aparentemente iguais às originais da marca, podem estar sendo oferecidas bebidas sem procedência, engarrafadas em fábricas clandestinas, muitas vezes com a utilização de rótulos, tampas, invólucros e selos autênticos ou idênticos a eles.

Dados da Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) apontam que só no primeiro trimestre do ano passado, o número de apreensões de bebidas falsificadas cresceu 98% em relação ao período anterior. Além do crime previsto no artigo 272 do Código Penal, relativo ao consumo de produtos nocivos à saúde, a falsificação de bebidas alcoólicas enseja o crime de sonegação fiscal, o que gera prejuízos financeiros ao Estado.

O alerta foi dado por três peritas criminais do Instituto de Criminalística de Alagoas (IC/AL) que participaram esta semana, em Aracaju, Sergipe, de um curso sobre identificação de fraudes em bebidas alcoólicas. Este treinamento, organizado pela Coordenadoria Geral de Perícias de Sergipe, foi realizado pela Digeo e Allience Against Counterfeit Spirits (AACS), que é o organismo mundial de combate à pirataria de bebidas e foi ministrado pelo gerente de segurança corporativa, Daniel Monferrari (Digeo) e pelo especialista em inteligência Roberto Bianchi (AACS) que somam esforços no combate à contrafação de marcas de bebidas alcoólicas.

Márcia Yanara, Lídia Tarchetti e Rosana Frota, componentes da Chefia de Perícias em Documentoscopia do IC/AL, explicaram que durante o curso foram adquiridos conhecimentos fundamentais para a identificação de falsificação de bebidas alcoólicas, tendo em vista que as bebidas apreendidas, sob suspeita de falsificação, tanto em locais que comercializam tais produtos, quanto em operações em supostas fábricas clandestinas, são destinadas à perícia no Instituto de Criminalística de Alagoas para serem devidamente analisadas com a consequente produção de laudos periciais que irão fornecer elementos de provas para as devidas punições a quem comete esse grave crime contra a saúde pública.

“O treinamento de identificação de bebidas falsificadas, descaminhadas e fora das conformidades legais, foi de extrema importância. Nos capacitou para a identificação e constatação de adulterações possíveis na falsificação de bebidas destiladas no que diz respeito aos dispositivos de segurança presentes em rótulos, lacres, garrafas, tampas, selos, etiquetas, entre outras distorções encontradas, não compatíveis com os padrões dos fabricantes”, explicou a perita Márcia Yanara.