2 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Turma do Centrão quer R$ 11 bilhões para aprovar matérias do governo

É uma espécie de 13º salário em emendas, após já terem empenhado mais de R$ 30 bilhões em 11 meses.

Governo Lula sob pressão para liberar R$ 11 bi para deputados e senadores

Diante da pressão dos “aliados” do Centrão dentro do Congresso Nacional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deverá liberar até o fim do ano cerca de R$ 11 bilhões em emendas parlamentares, que estavam na rubrica do orçamento secreto, criado no governo passado.

No momento é o preço cobrado por deputados e senadores para votar os projetos que o governo tem no parlamento, para impulsionar a arrecadação em 2024.

Um dos projetos é a Medida Provisória 1.185, que trata de ajustes na cobrança do ICMS, que prevê uma arrecadação na ordem de R$ 35 bilhões.

Sem falar na PEC da Reforma Tributária, travada na Câmara dos Deputados, exatamente por que a pressão dos liderados do presidente da casa, deputado Arthur Lira, ainda não surtiu o efeito desejado na liberação do dinheiro pretendido.

Os parlamentares não levam em consideração o fato de o governo já ter empenhado, em 11 meses, mais de R$ 30 bilhões para as emendas. Os dados foram levantados pelo Poder360.

Para eles, os R$ 11 bilhões agora seriam, naturalmente, uma espécie de 13º salário das emendas.

Lula, na encruzilhada, não tem para onde correr.