16 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

Usina solar do TJAL deve gerar economia de R$ 3,5 mi com energia elétrica

Presidente Fernando Tourinho conferiu instalação de 3.500 placas fotovoltaicas em Delmiro Gouveia; inauguração será julho

Quando estiver pronta, a usina solar do Judiciário de Alagoas, em Delmiro Gouveia, no Sertão, vai gerar uma economia anual de até R$ 3,5 milhões na conta geral de energia elétrica das unidades judiciárias.

“Esta usina solar é um sonho antigo da Engenharia e da Arquitetura. Com a economia anual de até R$ 3,5 milhões, vai ser possível melhorar nossos serviços”, avisou o presidente Fernando Tourinho.

O chefe do Poder Judiciário de Alagoas visitou o local de instalação da usina, na zona rural de Delmiro Gouveia, e explicou que vai beneficiar todas as unidades judiciárias da capital e do interior.

Presidente Fernando Tourinho conferiu os trabalhos na construção da usina solar no alto Sertão. Foto: Victor Vercant

Economia e investimentos

Com a redução das despesas com energia, vai ser possível investir ainda mais em outros setores do Judiciário. “Serão muitos os benefícios a partir de sua inauguração”, emendou Tourinho.

A expectativa é que a usina entre em atividade no início do segundo semestre. “A usina deve iniciar sua geração em julho”, explicou o engenheiro Rodrigo Evaristo, responsável pela condução do projeto.

À Diretoria de Comunicação (Dicom), ele explicou que quase 70% dos furos necessários à afixação da estrutura para sustentar as bases das 3.500 placas fotovoltaicas está concluído.

Geração de créditos 

“Depois da instalação dos pilares, vamos instalar as placas, conectá-las aos transformadores e à concessionária de energia elétrica. A partir daí, teremos geração de créditos”, explica Evaristo.

A usina fotovoltaica está fincada em terreno de 41 mil metros quadrados doado pelo Governo de Alagoas, em área próxima à divisa de Alagoas com a Bahia, no município de Delmiro Gouveia.

O juiz George Omena, superintendente do Fórum do Barro Duro, em Maceió, e a diretora de Engenharia do TJAL, Cláudia Lisboa, também visitaram a construção da usina.