22 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Economia

Venda industrial cresce 12,8% em Alagoas, apontam Indicadores de Desempenho

Pesquisa da Fiea e IEL também revela alta de 0,53% no emprego industrial entre outubro e novembro de 2023

Venda industrial cresce 12,8% em Alagoas, apontam Indicadores de Desempenho | Assessoria

Em Alagoas, no último mês de novembro, a venda industrial cresceu 12,83% em relação ao mês anterior, em um movimento liderado pelos setores da Construção Civil e Sucroenergético. Na comparação com novembro de 2022, esta variável teve queda (-20,65%). No mesmo período, o emprego industrial registrou alta de 0,53% frente a outubro de 2023.

Na comparação com novembro de 2022, o saldo positivo foi de 6%. Esses dados refletem “as contratações de mão de obra para a safra açucareira, visto que quando excluído o segmento Sucroenergético, a variável avança (0,83%) frente a outubro”, destaca a pesquisa “Indicadores de Desempenho”, da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

Os dados foram divulgados nesse mês de fevereiro. O indicador Nível dos Custos das Operações Industriais (COI) da pesquisa é maior do que no mês anterior, sendo a maior influência positiva do setor Sucroenergético, com alta de 61,29% frente ao resultado de outubro.

No entanto, em novembro de 2023, a massa salarial da indústria caiu (-2,54%) em relação a outubro. Na comparação com novembro de 2022, a queda da massa salarial é de (-17,75%). “A inflação contribui para a redução do rendimento médio real dos trabalhadores. A redução da taxa de juros ainda não se repercutiu no baixo crescimento da massa salarial”, ponderam os pesquisadores.

As horas trabalhadas na produção registram alta de (5,43%) em novembro em relação a outubro. Na comparação com novembro de 2022, ocorreu retração de (-3,52%), motivada pelo crescimento de setores que haviam sido afetados pela pandemia de Covid-19. “A partir de julho, passou a ser observada uma retomada do nível do emprego formal, com taxas positivas, e até crescentes, de crescimento do emprego na maioria dos setores, mas ainda abaixo do esperado”, diz o estudo da Fiea/IEL.

A taxa de Utilização da Capacidade Instalada em novembro caiu 4% em relação ao mês anterior, porém, se mantém estável levando em consideração que, por dois meses seguidos, a UCI registra leve alta na comparação com o mês anterior em razão da safra açucareira. “Em 2023, as indústrias operaram, em média, com 70% de utilização da capacidade instalada (UCI), o que perfaz uma alta de 2% relativamente a 2022”, conclui a pesquisa.