29 de fevereiro de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Vivendo a tristeza em pleno carnaval, Bolsonaro convoca apoiadores para ato dia 25

Mas desta vez ele não quer faixas, nem cartazes criticando o STF, ministros, nem a justiça eleitoral

Bolsonaro quer reunir seus aliados em ato na avenida Paulista

E de repente, Jair Bolsonaro, na tristeza do seu carnaval, convoca seus apoiadores para um ato público na avenida Paulista (SP), no próximo dia 25, um domingo.

Só que desta vez, ele adverte a sua turma para não levar faixas, nem cartazes com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF), nem aos ministros da corte.

A recomendação contraria todos os atos praticados pelo ex-presidente e aliados pelo País afora, quando a recomendação era de ataque total.

Em outros atos não só atacavam o STF e o Congresso Nacional, como também exibiam faixas e cartazes de apoio à implantação de um golpe militar no país, além de enaltecer a ditadura militar (1964-1985).

Mas, a questão agora é que Bolsonaro responde a inquérito na Polícia Federal por tentativa de golpe de Estado e por ataques à Justiça Eleitoral, bem como ao próprio sistema de votação no País, usando inclusive o Exército Brasileiro para respaldar suas atitudes desnorteadas.

Agora Bolsonaro, depois da última operação da Polícia Federal, sabe bem que se for condenado pelos crimes de tentativa de golpe de Estado, tentativa de abolição do Estado democrático de Direito e associação criminosa, como assinala a PF, poderá, então, pegar uma pena de até 23 anos de prisão e ficar inelegível por mais de 30 anos. O ex-presidente já foi condenado pelos ataques ao sistema eleitoral.

Agora existem novas e graves acusações. Ele vai ter enfrentar a justiça, com ou sem apoiadores. Resta saber o que vão dizer na avenida Paulista.

Até lá, há um coração que bate acelerado. E não é no cruzamento da Ipiranga com a avenida São João.