21 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Audiências públicas esvaziadas, o mais do mesmo

Apenas três vereadoras permaneceram na audiência pública para discussão das prioridades do orçamento de Maceió, em 2019

Vinte e um vereadores. Dia de trabalho normal. Apenas quatro em plenário. Um deles, só abriu a sessão e saiu. Sobraram três vereadoras. Foi assim a audiência pública convocada pela Câmara Municipal de Maceió para discussão das prioridades que devem ser inseridas na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019.

Valeu? Valeu. Todas as sugestões feitas pelas pessoas do povo e representantes de instituições públicas e da sociedade civil devem ter sido devidamente anotadas nos anais da audiência para juntada formal. Cumprida a obrigação de abrir espaço à comunidade.

A audiência aconteceu ontem pela manhã, um horário, diga-se de passagem, complicado para a participação da mãe que precisa dizer aos vereadores para incluir creche no orçamento.Ou mesmo, mais investimento para iniciativas culturais.

Às nove horas da manhã, os trabalhadores e trabalhadoras trabalham. Justificada a falta, mas e os vereadores? Não é de hoje que isso acontece. Sessões relacionadas a audiências públicas são quase sempre esvaziadas das autoridades parlamentares  que deveriam estar ali para ouvir os pleitos daqueles que representam.

Quem participou da audiência relatou ao Blog que, apesar de ter havido o esvaziamento, qualitativamente, a audiência foi boa. De parabéns as vereadoras Teresa Nelma, Ana Hora e Silvânia Barbosa, que ficaram o tempo todo na sessão. Evidentemente, quando cumprir o dever é exceção, resta parabenizar para, quem sabe incentivar os demais.

Enfim, está aberta a temporada para emendas parlamentares. Espera-se que eles se deem ao trabalho de procurar saber o que a sociedade sugeriu, lá na audiência pública, para que o orçamento de 2019 atenda, de fato, aos anseios da comunidade.