17 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade

Autor: Marcelo Firmino

PT Maceió: Eles levaram os anéis, mas em nome da honra não levarão os dedos

PT Maceió: Eles levaram os anéis, mas em nome da honra não levarão os dedos

Blog, Marcelo Firmino
A Executiva Nacional do PT deve oficializar nesta terça-feira, 16, a decisão de não autorizar a candidatura de Ricardo Barbosa, presidente estadual do partido, para prefeito de Maceió. Após uma articulação do senador Renan Calheiros, junto a deputada Gleisi Hoffman, presidente do partido, o recado foi dado para Maceió desistir da candidatura de Barbosa e declarar apoio ao pré-candidato Rafael Brito (MDB). A decisão da executiva nacional surge como uma intervenção na instância local. Por isso mesmo causou revolta de todas as tendências do partido. A ideia central é que o PT saia da disputa e indique um candidato a vice na chapa de Rafael. As 5 tendências políticas dentro da legenda petista decidiram não indicar o vice. Segundo, uma das lideranças do partido, o MDB já levou o
Petistas não aceitam indicar vice do MDB e lamentam intervenção em Maceió

Petistas não aceitam indicar vice do MDB e lamentam intervenção em Maceió

Blog, Marcelo Firmino
O roteiro da intervenção da Executiva Nacional do PT em Maceió, para vetar a pré-candidatura de Ricardo Barbosa, para prefeito, agitou as tendências do partido no dia e noite de ontem, sexta-feira, 12. Principalmente por que esta foi a segunda vez que o partido agiu para vetar uma candidatura majoritária na capital alagoana. A primeira foi em 1996, quando a direção nacional determinou a retirada da candidatura de Heloísa Helena, que havia rompido com o então prefeito Ronaldo Lessa, de quem era a vice. Helena candidatou-se a prefeita. À época, o PT local reagiu a intervenção e bancou a candidatura de Heloísa, que concorreu contra Kátia Born. Agora as tendências do partido, contrariadas com a investida externa para barrar a candidatura de Ricardo Barbosa, externaram para a pr
Crime da Braskem, a OEA, o povo de Maceió e o ‘segue o baile’

Crime da Braskem, a OEA, o povo de Maceió e o ‘segue o baile’

Blog, Marcelo Firmino
É impressionante a omissão e o descaso da sociedade maceioense com a parte da cidade destruída pela Braskem. É impossível não se entristecer com o cenário chocante dos bairros atingidos. Quem passa nos trechos de ruas, ainda não bloqueados, e não se sensibiliza com o ambiente trágico é porque é desprovido de sentimentos. Infelizmente, a sociedade e suas instituições se mantêm no mais absoluto silêncio em meio ao mundo de horror causado em Maceió, em nome dos interesses do capital. A história da destruição não se apagará jamais. Mas, ainda assim, o maceioense parece não estar nem aí para o crime ambiental que destruiu patrimônios, sonhos e vidas nos bairros afetados. É como se a sociedade torcesse a cara com a desculpa do “não aconteceu comigo”, na mais alta exposição do ego
Futebol de então: como na igreja, segue o roteiro falacioso de enganadores

Futebol de então: como na igreja, segue o roteiro falacioso de enganadores

Blog, Marcelo Firmino
Futebol de hoje é como igreja evangélica neopentecostal. Engana os tolos. Por trás de tudo está uma rede de oportunista que visa, tão somente, encher a própria bolsa e não apenas com a fé. No futebol, sobretudo, há uma implacável legião de falaciosos e estrategistas do mercado financeiro que lavam dinheiro de toda ordem. Não há anjos, nem santos. O futebol, como a religião em estágio desvirtuado, tornou-se um ópio para seguidores e torcedores. A desclassificação da Seleção Brasileira para o Uruguai, na Copa América, nos  Estados Unidos, não é o fim do mundo. É apenas o cumprimento de um roteiro oposto ao jogo sincero, qualificado. Hoje, tudo é motivado pela adrenalina de um conjunto de mercenários. No cenário atual estão todos pensando apenas no estrelismo, graças a uma
Câmara veta pagamento de R$ 1,6 milhão de notas fiscais de deputados

Câmara veta pagamento de R$ 1,6 milhão de notas fiscais de deputados

Política
A Câmara dos Deputados negou o reembolso de aproximadamente de R$ 1,6 milhão em gastos de parlamentares entre 2023 e 2024. Os parlamentares queriam que a Casa legislativa retornasse o valor gasto no abastecimento de jatinho próprio, estacionamento de helicóptero particular e até mesmo multa por atraso em pagamento de contas. Cada parlamentar tem direito a uma verba entre R$ 36 mil e R$ 51 mil para despesas no exercício do cargo, que varia conforme a distância do seu Estado até Brasília. A verba parlamentar é um valor à parte do salário do cargo, que é de R$ 44.008,52. Após o gasto, o parlamentar encaminha a nota fiscal para a Casa legislativa, cuja equipe técnica analisa os registros e, assim, define se vai efetuar o reembolso ou bloquear o valor. Um dos parlamentares que teve
Se há candidaturas ligadas ao crime organizado por que não prender?

Se há candidaturas ligadas ao crime organizado por que não prender?

Blog, Marcelo Firmino
Que o meio político, aqui, acolá e em qualquer lugar, se transformou em mundo perigoso, isso já se sabe há muito tempo. Salvo pequenas proporções, a idoneidade é coisa rara. O crime e a corrupção viraram rotina e falta de decoro tornou-se modus operandi. Nesse meio prevalece o domínio dos espaços de poder na esfera pública, a hereditariedade nas funções de governo e o dinheiro que faz rir e tem a força para erguer e destruir coisas belas, como diz o poeta Veloso em Sampa. Enfim, está tudo aí para quem quiser ver. E a periculosidade se torna muito mais forte quando um delegado de polícia vem a público, em Maceió, e diz que há candidaturas de vereadores ligadas ao crime organizado. Disse e a Câmara silenciou. Por ser delegado, ele não deveria apenas dizer. Mas, instaura
A idiotia expôs a excrescência e o nazifascismo na política nacional

A idiotia expôs a excrescência e o nazifascismo na política nacional

Blog, Marcelo Firmino, Política
Não há mais dúvidas nos dias de hoje da assertiva do jornalista Nelson Rodrigues, quando disse que os idiotas vão dominar o mundo, não pela capacidade; mas porque são muitos. Fato. O cotidiano comprova a cada instante que a idiotia se alastra em nome das mais autoritárias e bizarras posturas desenvolvidas na sociedade, tanto pela ignorância de uns, como pela empáfia de outros. O reflexo de tudo isso é uma sociedade atordoada, sem compaixão, nem empatia para com os diferentes e, geralmente, alimentadas por lideranças políticas e religiosas que estimulam a excrescência do ser. Imagine que um vereador em São Paulo aprovou na Câmara um projeto instituindo uma multa de R$ 17 mil para qualquer pessoa que doe alimento para os moradores de rua, sem teto, enfim, para os excluídos. O
Por que a direita gosta tanto de um golpe militar?

Por que a direita gosta tanto de um golpe militar?

Blog, Marcelo Firmino
O general chefe do Exército da Bolívia, comandante Juan José Zúñiga, tentou e fracassou um golpe de Estado em seu País. Com tropas e tanques das Forças Armadas Bolivianas, ele comandou a invasão a uma antiga sede do governo boliviano, em La Paz. O presidente Luiz Arce reagiu e convocou o povo do País a se juntar a ele contra o golpe. Até os partidos de oposição se manifestaram contra os golpistas e deu certo. Golpistas à direita. E isso sempre com o discurso turvo de agir em nome da família, Deus, pátria e da família. Isso virou até um lugar comum da idiotia instalada no mundo, na tentativa de subjugar a sociedade e dominar o poder, à base da botina e da arma apontada para o coração e a cabeça de quem estiver do lado contrário. Por que será mesmo que a direita adora um g
PT está unido e vai seguir na luta que nunca foi fácil, diz Ricardo Barbosa

PT está unido e vai seguir na luta que nunca foi fácil, diz Ricardo Barbosa

Blog, Marcelo Firmino
Pré-candidato a prefeito de Maceió, Ricardo Barbosa (PT), tem dito aos seus companheiros de partido que nunca esteve tão sereno, como nesse momento em que atores, do extra campo e do campo inteiro da política, passaram a atuar para criar um estado de turbulência dos petistas com o MDB e o próprio governador, Paulo Dantas. "Se era o que queriam não lograram êxito", diz. Segundo ele, o partido está pacificado e focado na estratégia para fazê-lo candidato a prefeito de Maceió. Barbosa reconhece que o cenário é difícil, mas logo emenda que "nunca foi fácil". Destaca que o fundamental é que haja o entendimento de todos os envolvidos para uma disposição de luta em várias frentes, contra "uma falácia sobre uma cidade massa". E define: -Massa demais, sim, nas suas belezas naturais,
Parlamentares não abrem mão de R$ 50 bi em 2025; reduzir nem pensar

Parlamentares não abrem mão de R$ 50 bi em 2025; reduzir nem pensar

Blog, Marcelo Firmino
Os parlamentares do Centrão voltam a emparedar o governo Lula, em nome da grana que abre sorrisos fartos entre eles durante o mandato. É tanto que já estão colocando na conta para a retirada no próximo ano, nada menos do que R$ 50 bilhões, que sairão dos cofres do governo, para o pagamento das emendas parlamentares. A proposta foi colocada Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO), que é o relator. Segundo ele, isso [patamar de R$ 50 bilhões] já é um trabalho que vem sendo feito há alguns anos. Isto é, desde que criaram o orçamento secreto, durante o governo Jair Bolsonaro.. Em entrevista na Globo News, neste sábado, 15, o relator destacou: -Para você desmantelar essa conquista do Congresso, não é fácil”. Durante a entrevista, ele reconhe