4 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Bolsonaro é esfaqueado em ato de campanha

Presidenciável não corre risco de morte; PM mineira disse que um homem suspeito do crime foi preso em flagrante e levado para prestar esclarecimentos

Jair Bolsonaro, candidato a presidência pelo PSL, foi retirado às pressas de um ato de campanha em Juiz de Fora (MG) depois de ser esfaqueado. Seu filho Flávio Bolsonaro, e pela Polícia Militar mineira cofirmaram o atentado, que terminou com um suspeito preso. O candidato não corre risco de morte.

Segundo o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), seu pai “sofreu um atentado” com “uma estocada com faca na região do abdômen”, e passa bem. De acordo com o parlamentar, o ferimento “foi apenas superficial”. “Peço que intensifiquem as orações por nós!”, escreveu, em postagem no Twitter.

A PM mineira disse que um homem suspeito do crime foi preso em flagrante e levado para a superintendência da Polícia Federal na cidade mineira para prestar esclarecimentos. O suspeito está preso no local. Segundo a PF, o homem ainda não foi identificado porque, no momento em que foi detido, ele estava sem os documentos.

Em imagens divulgadas em redes sociais, e reproduzida acima, o deputado federal aparece sendo carregado por outros homens no momento que é perfurado.

Desde o fim de julho, Bolsonaro é escoltado diariamente por uma equipe da Polícia Federal, garantia concedida aos candidatos à Presidência da República. A Polícia Federal informou que está apurando a ocorrência do fato.

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Juiz de Fora confirmou que o candidato deu entrada no setor de urgência e emergência. Ele passa por uma laparoscopia de emergência para avaliar os danos internos. Seu fígado teria sido atingido.