5 de dezembro de 2023Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bom desempenho de Haddad no Roda Viva faz Globo desistir de sabatina

Jair Bolsonaro se disse incapacitado de comparecer, por ainda se recuperar do atentado, mas não para de dar entrevistas exclusivas

A Globo resolveu na noite desta segunda-feira (22) cancelar o debate presidencial programado para o próxima sexta-feira (26). A decisão foi tomada depois que a campanha de Jair Bolsonaro enviou uma carta à emissora informando que o candidato enfrenta “limitações em virtude da bolsa de colostomia” que carrega, em consequência do ataque a faca que sofreu em setembro.

Com o cancelamento oficializado, esta será a primeira vez, desde a volta de eleições diretas em 1989, sem debate presidencial no segundo turno, já que em 1994 e 1998 não houve segundo turno.

Roda Viva

Entretanto, na mesma noite, o concorrente do segundo turno, Fernando Haddad (PT), participou do programa Roda Viva, na TV Cultura. Sozinho, ele teve tempo livre para responder às perguntas da bancada de especialistas sobre os planos de governo, bem como polêmicas a respeito do partido e demais assuntos.

E seu desempenho, invariavelmente, fez a Globo desistir de sabatina semelhante, nesta sexta-feira (22). Bolsonaro, que também fora convidado na TV Cultura, e recusou até mesmo gravar na própria casa, foi mencionado logo de início, quando Haddad foi perguntado sobre se colocar na campanha como única opção democrática.

Ele disse que o candidato do PSL “cultua a tortura” e tem como herói o torturador “mais bárbaro” da ditadura militar, Coronel Ustra. Além disso, seu oponente prometeu “varrer os vermelhos” do país e disse que “ou vão para fora ou vão para a cadeia”. Para Haddad, ele está ameaçando opositores com “cadeia ou exílio”.

O candidato petista também criticou as falas de Eduardo Bolsonaro, filho do candidato, de que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) basta “um soldado e um cabo”. “Todo mundo que lutou por democracia sabe dos riscos que o Brasil está correndo”, disse Haddad. “Bolsonaro não tem cultura democrática, isso esta provado em centenas de vídeos.

PT e Lula

Haddad disse que seu partido precisava “assumir que houve problemas”, que eu sua opinião pode sim ter cometido crimes de corrupção”. Sobre um possível indulto ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba, ele reclamou que “é a décima vez que eu respondo” e completou que “o que o presidente Lula quer é um julgamento justo”.

Ele disse que o antipetismo sempre existiu mas que hoje a rejeição é “um pouco maior em função de tudo que aconteceu de 2014 pra cá”.

Bolsonaro

O deputado voltou a defender o torturador coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra (1932-2015). “Ele prestou um grande serviço ao Brasil. Interrogava as pessoas e buscava desarticular movimentos terroristas”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro negou, de novo, espalhar ou incentivar disseminação de fake news sobre o adversário Fernando Haddad (PT). Nesta quinta-feira (18), a Folha noticiou que empresas bancaram até R$ 12 milhões para serviços de disparos no WhatsApp contra os petistas e favorecendo Bolsonaro.

E perguntado se de alguma forma conversaria com Haddad, respondeu: “não dá para conversar com esse tipo de gente. Vamos acabar com história de luta de classes no Brasil. Somos todos iguais”.