3 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Depois da PEC, Senado agora quer estabelecer mandato para ministros do STF

A crise institucional criada inflou o ego dos bolsonaristas para o ataque direto ao Supremo

Supremo Tribunal Federal sob ataque do Senado da República

A decisão do Senado de limitar poderes do Supremo Tribunal Federal (STF) inflou o ego dos políticos bolsonaristas e seguidores, além do próprio Bolsonaro, que durante todo o seu governo viveu a afrontar decisões da corte suprema.

Agora, além da aprovação da PEC que interfere diretamente nas decisões dos ministros do STF, o Senado agora parte para “sentar a pua” no Supremo, a partir de outra contenda que vai dar o que falar ainda mais.

Desta vez, trata-se de acelerar a discussão de um projeto que trata de impor mandatos para os ministros.

O projeto já ganhou a simpatia do presidente da casa, senador Rodrigo Pacheco (PSD).

Há uma crise institucional instalada, a partir da PEC, e a mesma deu asas à imaginação a quem sente a ânsia de querer podar ou controlar as ações do judiciário.

As tentativas foram diversas no governo passado e após as eleições presidenciais. Assim as depredações do 8 de janeiro, as demonstrações de desrespeito e ataques aos STF se proliferaram de forma bizarra.

Foram cenas despudoradas, sem decoro, nem consideração. Foram atentados à ordem e à Constituição.

Enfim, o STF está na berlinda e os golpistas estão mais que ouriçados.