29 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Ex-Diretor do Ministério da Saúde sai da prisão após pagar fiança

Ele foi preso por mentir na CPI da Covid-19 no Senado Federal

Roberto Dias é liberado da ordem de prisão após pagar fiança

Após o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), o senador Omar Aziz (PSD-AM), dar voz de prisão ao ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, o detido pagou fiança de R$ 1.100 e foi liberado da sala da Polícia do Senado Federal, na garagem do Congresso.

Senadores da base aliada do governo pediram ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para tornar nula a prisão do ex-diretor. No entanto, o presidente preferiu não interferir na decisão.

Dias depôs à Comissão na tarde desta quarta-feira (7) e, durante depoimento, afirmou que o encontro com o representante da Davati Medical Supply, Luis Paulo Dominghetti, foi “acidental”. Nesse encontro, que ocorreu em fevereiro deste ano em um restaurante de Brasília, Dominghetti afirma ter recebido um pedido de propina de Dias de U$ 1 por dose da vacina.