14 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade
Personalidades

Morre Paulo Gustavo, aos 42 anos, vítima da covid-19

Boletim já indicava que a situação clínica era “instável e de extrema gravidade”

O ator Paulo Gustavo morreu na noite desta terça (4), aos 42 anos, em decorrência da covid-19. Ele estava internado no Rio desde o dia 13 de março.

No hospital, o humorista ficou em estado grave e foi tratado com ECMO, uma pulmão artificial. Ontem, ele teve fístulas que causaram o vazamento de ar do pulmão e desencadearam uma embolia gasosa, quando vasos sanguíneos são obstruídos por bolhas de ar.

O boletim  indicava que a situação clínica era “instável e de extrema gravidade”. Após a piora, diversos amigos mandaram mensagens de apoio para o humorista, como Tatá Werneck, Ingrid Guimarães e Mônica Martelli.

Cinema

Nascido em Niterói, Rio de Janeiro, em 1978, Paulo usou a cidade como cenário dos filmes “Minha Mãe é uma Peça” e fazia piadas frequentes sobre a região. Ele era casado com o médico Thales Bretas, com quem teve dois filhos, Gael e Romeu, através de uma barriga de aluguel. Os meninos nasceram em agosto de 2019.

Paulo atuou no cinema em “Divã” (2009), “Xuxa em O Mistério de Feiurinha” (2009), “Os Homens São de Marte… e É pra lá que Eu Vou” (2014) e “Vai que Cola – O Filme”, mas foi com a Dona Hermínia, que Paulo levou milhares de pessoas às salas de cinema para verem no papel da própria mãe e bateu recorde de bilheteria.

Em 2020, “Minha Mãe é uma Peça 3”, se tornou a maior bilheteria da história do cinema nacional, com R$ 143,9 milhões arrecadados em sua passagem pelas salas. O longa superou o capítulo anterior da própria franquia, “Minha Mãe é uma Peça 2”. Lançado em 2016, o segundo filme da série estrelada por Paulo Gustavo arrecadou R$ 123,8 milhões.