25 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade

Política

Bolsonaro tenta se esquivar do fundão de R$ 5,7 bilhões aprovado pelos filhos e aliados

Bolsonaro tenta se esquivar do fundão de R$ 5,7 bilhões aprovado pelos filhos e aliados

Política
Enquanto o presidente Jair Bolsonaro estava internado no hospital, o Congresso Federal, Câmara e Senado no mesmo dia, aprovou a LDO de 2022 com algumas questões preocupantes. Como o liberou geral do "orçamento paralelo" - o relator do Orçamento agora pode tirar verbas dos ministérios aumentar emendas parlamentares. A escancarada estatização do 'toma lá, da cá', com mais compras de votos através de emendas, já é um problema gritante por si só. Mas como no Brasil uma tragédia só não é suficiente, acabamos tendo que focar no número absoluto real e mais claro desta LDO: os R$ 5,7 bilhões para o fundo partidário. "Então, é uma cifra enorme, que no meu entender está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada". Jair Bolsonaro, presidente
Omar Aziz e Randolfe Rodrigues definem próximos passos da CPI da Pandemia

Omar Aziz e Randolfe Rodrigues definem próximos passos da CPI da Pandemia

Política
O presidente e o vice-presidente da CPI da Pandemia,os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), respectivamente, estão organizando as ações do colegiado que serão retomadas em agosto, logo após o fim do recesso parlamentar constitucional. Além da criação de núcleos para o tratamento de temas, como o que vai tratar das empresas que intermedeiam a aquisição de vacinas, os senadores pretendem se debruçar sobre os impactos das notícias falsas (fake news) no agravamento da epidemia de coronavírus. As informações foram transmitidas por Aziz e Randolfe por meio das redes sociais, no fim de semana. O presidente da comissão informou que o planejamento prosseguirá ao longo desta segunda-feira (19). Já Randolfe adiantou que a CPI também vai se dedicar em agosto a inve
Arthur Lira articula para ser (ou se manter) primeiro-ministro do Brasil

Arthur Lira articula para ser (ou se manter) primeiro-ministro do Brasil

Política
Líder do centrão e eleito presidente da Câmera graças ao toma lá, da cá de Jair Bolsonaro (que prometeu cargos e fundos, comprando ainda muitos votos com bilhões de reais em emendas), o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) tem mais de uma centena de pedidos de impeachment em sua gaveta. E em seu bolso não só o presidente Bolsonaro, como até o novo modelo de governo do Brasil. Em entrevistas recentes, o deputado que é réu no STF e, portanto, fora da linha de sucessão presidencial, vem defendendo que o Congresso discuta mudanças no sistema atual de governo do Brasil com a justificativa de dar mais estabilidade para o Executivo. Leia mais: Lira sela “casal hétero” com Bolsonaro ao seguir crítico da CPI e de impeachment Arthur Lira tira Luís Miranda, delator na CPI, da relatoria da
Flávio Bolsonaro manda recado a Renan: ‘o caso agora é pessoal’, ameaçou

Flávio Bolsonaro manda recado a Renan: ‘o caso agora é pessoal’, ameaçou

Blog, Marcelo Firmino, Política
Filho de Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) mandou um recado ao relator da CPI da Covid-19, Renan Calheiros (MDB-AL). -O caso com ele agora é pessoal. -Foi o que disse a outros senadores e interlocutores, segundo o jornalista brasiliense Guilherme Amado. Se o caso é pessoal, que o senador alagoano se previna. O senado já tem precedentes criminoso em plenário. É fato. Exatamente em 1963,  quando o pai do senador Fernando Collor, então senador alagoano Arnon de Mello, sacou da cintura seu  Smith Wesson 38 e, na tentativa de matar o também alagoano Silvestre Péricles, baleou e matou o senador Jose Kairala, do Acre. Mas hoje, nesse Brasil sombrio, não se sabe até onde vai "o caso pessoal" do senador carioca contra o senador alagoano. Contudo,  vale lembrar que
Vídeo: Confira um resumo do que aconteceu na CPI da Pandemia desde seu primeiro dia

Vídeo: Confira um resumo do que aconteceu na CPI da Pandemia desde seu primeiro dia

Política, Vídeos
Acompanhe nesta vídeo a linha do tempo da CPI desde a instalação, no dia 17 de abril, quando foram eleitos presidente e vice e designado o relator. Foram 33 depoimentos, além de aprovações de requerimentos de informação e de quebras de sigilo. https://www.youtube.com/watch?v=6kCll3YNf1o Comissão volta a se reunir apenas no dia 3 de agosto, por causa do recesso parlamentar, e terá prorrogação de 90 dias a partir do dia 7
Renan diz que Bolsonaro deveria aproveitar hospital e fazer tratamento psiquiátrico

Renan diz que Bolsonaro deveria aproveitar hospital e fazer tratamento psiquiátrico

Brasil, Política
Após  Jair Bolsonaro, mesmo internado em hospital paulista, chamar os senadores da CPI da Covid de "otários", o senador  Renan Calheiros (MDB-AL), foi ao Twitter e disse que o presidente deveria aproveitar o período para fazer um tratamento psiquiátrico. A manifestação do relator da CPI foi feita pelo Twitter. Na quinta-feira (16), o presidente usou suas redes sociais para atacar o colegiado. "No circo da CPI Renan, Omar e Saltitante estão mais para três otários que três patetas", disparou Bolsonaro. Veja o Twitter de Renan: Se há uma unanimidade no Brasil é: o presidente tem de estar internado. Melhoras! Mas quando tuíta e ataca a CPI, é de se avaliar se a psiquiatria não deveria se somar ao check up intestinal. — Renan Calheiros (@renancalheiros) July 16, 2021 Antes, o p
LDO 2022: Base governista triplica fundo partidário e aprova orçamento paralelo

LDO 2022: Base governista triplica fundo partidário e aprova orçamento paralelo

Política
O Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022, com a previsão de um déficit de 170,47 bilhões de reais para os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União (Governo Central) e um fundo eleitoral ampliado para 5,7 bilhões de reais. A LDO quase triplicou a previsão de recursos para financiamento eleitoral em 2022, de 2 bilhões de reais para 5,7 bilhões, o que gerou críticas de parlamentares. Em sua maioria, a base governista de Bolsonaro votou para aprovar o que poderia muito bem ser considerada uma grande mamata ou toma lá, da cá. Como se sabe, o Brasil está em crise. Apesar disso, nomes como Flávio e Eduardo Bolsonaro, Bia Kicis, Carla Zambelli e Osmar Terra votaram em peso para ter mais dinheiro nas eleições.
Por Alagoas, apenas Paulão e Rodrigo Cunha votam contra aumento do fundo partidário

Por Alagoas, apenas Paulão e Rodrigo Cunha votam contra aumento do fundo partidário

Política
O Congresso aprovou hoje o orçamento para 2022. Além da inclusão de um orçamento secreto, deputados e senadores mais do que triplicaram os gastos com fundo eleitoral. Sendo assim, no próximo ano, os partidos vão receber a fortuna de R$ 5,7 bilhões para investirem nas eleições. Como se sabe, o Brasil está em crise. Apesar disso, governistas em peso votaram por empenhar essa facilidade. Leia mais: Congresso aprova LDO para 2022 com orçamento secreto e triplica gastos com fundo eleitoral Em Alagoas, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) não votou. Dentre os demais, apenas Paulão (PT-AL) recusou a proposta. No senador, o senador Renan Calheiros não votou. Já Rodrigo Cunha negou a LDO. Fernando Collor, como outros governistas, votou pelo sim. LDO O Congresso
Congresso aprova LDO para 2022 com orçamento secreto e triplica gastos com fundo eleitoral

Congresso aprova LDO para 2022 com orçamento secreto e triplica gastos com fundo eleitoral

Política
O Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022, com a previsão de um déficit de 170,47 bilhões de reais para os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União (Governo Central) e um fundo eleitoral ampliado para 5,7 bilhões de reais. A aprovação da proposta que estabelece metas e prioridades da administração federal para a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano abre caminho para o recesso parlamentar, que pela Constituição só pode ocorrer se a LDO for votada até o dia 17 de julho de cada ano. A LDO também quase triplica a previsão de recursos para financiamento eleitoral em 2022, de 2 bilhões de reais para 5,7 bilhões, o que gerou críticas de parlamentares. Sendo assim, no próximo ano, os p
Prefeito Renato Filho garante apoio do Governo estadual para o desassoreamento das lagunas Manguaba e Mundaú

Prefeito Renato Filho garante apoio do Governo estadual para o desassoreamento das lagunas Manguaba e Mundaú

Política
  As tratativas para o desassoreamento do complexo estuarino lagunar Mundaú-Manguaba ganharam um novo parceiro. Depois de firmar parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o prefeito do Pilar, Renato Filho, conseguiu a garantia do Governo de Alagoas para o projeto, que deve beneficiar cerca de 250 mil pessoas que tiram o sustento das águas. Ontem, o prefeito Renato Filho e o secretário de Governo do município, Paulo Santos, foram recebidos na Secretaria de Estado da Infraestrutura, pelo secretário Maurcício Quintella. “O Maurício, quando ministro de Transportes, Portos e Aviação Civil, solicitou um projeto completo para o porto de Maceió e o complexo lagunar. No porto avançou, mas não houve tempo para finalizar as tratativas para as lagunas. Como prefeito do Pila