29 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Justiça

Paulão denuncia Braskem na Câmara e pede a Defensoria da União para apoiar às vítimas

Deputado diz que mineradora causou o maior crime ambiental do mundo

Paulão: Braskem provocou o maior crime ambiental do mundio

Da tribuna da Câmara Federal, o deputado Paulão (PT-AL) denunciou em plenário o sofrimento dos moradores do Flexal de Cima e Flexal de Baixo, em Bebedouro, em Maceió, vítimas, segundo ele, do maior crime ambiental do mundo, provocado pela mineradora Braskem.

Disse o deputado que o afundamento do solo provocado pela mineração de sal-gema atingiu mais de 60 mil pessoas e milhares de imóveis, residenciais e empresariais, em cinco bairros.

Em função da morosidade nos processos de indenização das famílias atingidas pelo crime ambiental,  os moradores acamparam esta semana na porta da Braskem para chamar a responsabilidade das autoridades para com  o caso em questão.

As vítimas alegam  que estão sendo tratados com indiferença e descaso pela mineradora, diante da morosidade na avaliação dos imóveis, o que tem gerado mais sofrimento e dor as famílias atingidas.

Paulão pediu na tribuna da Câmara que a Defensoria Pública da União participe desse processo para acelerar o atendimento as pessoas que estão questionando a Braskem.

Para o deputado essa é uma questão da mais alta preocupação por que mexe com a qualidade de vida das pessoas prejudicadas. “Há um sofrimento grande das vitimas, com estado emocional abalado e sem perspectivas de um recomeço saudável e isso não pode passar de forma impune”, disse o parlamentar.

O deputado pediu o apoio da Câmara para a mobilização das instituições de direito, no sentido de fazer justiça a essas pessoas prejudicadas pela Braskem.

Veja o discurso do deputado: