21 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

PF mira Gayer, do PL, por mentira sobre “Lula proibir doações em RS pra tirar foto antes”

Ao menos 2 milhões visualizaram o vídeo da bolsonarista Samara Baum, no perfil deputado, antes da postagem ser deletada

Quando uma notícia mentirosa é divulgada, a internet com seus “inúmeros especialistas” possibilita que o factoide se apresente como fato. Isso implica na mudança do foco do que seria importante, com uma divisão de “interpretações” e discursos que prejudicam ações pontuais.

Fake news são danosas em uma sociedade. Todos viram isso acontecer principalmente na pandemia. Apesar das centenas de milhares de mortos, nem mesmo a clara ameaça de um vírus contagioso foi suficiente para impedir a propagação de mentiras, como “a vacina matar” ou então divulgação de remédio contra verme para combater o vírus (que diziam não fazer mal).

A mentira da vez é a da veterinária Samara L. Baum, uma bolsonarista que aparece em um vídeo compartilhado pelo deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO) alegando que as doações para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul haviam sido paralisadas. Em vídeo selfie, ela disse que pessoas estavam “passando fome” esperando o petista.

“Chegamos agora em um centro de distribuição de Lajeado e recebemos a informação de que não vão ser liberados alimentos para que sejam feitas as doações, para aguardar o presidente Lula chegar a Lajeado para fazer fotos, vídeos e publicações em cima das doações”.

A mentirosa ainda incentivou o compartilhamento de sua mensagem. “Vamos passar essa informação, que seja divulgada pro pessoal, para vermos como funcionam as coisas. As pessoas passando fome, necessidade, e estão esperando virem fazer politicagem em cima da tragédia alheia”, acrescentou Samara. O pedido, claro, deu certo.

Bolsonaristas e antipetistas, aos montes, propagaram a mensagem. Caso do deputado Gustavo Gayer: o vídeo dela foi visualizado ao menos 2 milhões de vezes. Não é difícil imaginar que, com isso, milhares de pessoas tivesse deixado de doar por causa da denúncia caluniosa.

Caso para PF

Já na noite de domingo (10), o ministro Chefe da Secom, Paulo Pimenta, gravou um vídeo desmentindo a veterinária Samara Baum sobre as doações aos desabrigados em Lajeado, no Rio Grande do Sul.

Paulo Pimenta lamentou afirmando que “de forma criminosa foi produzido vídeo fake, onde uma pessoa teria tentado entregar donativos, no suposto centro de distribuição em Lajeado, teria sido impedida sob alegação que estava esperando a chegada do presidente Lula para que fosse feito fotos, e só depois os donativos pudessem ser distribuídos”.

Pra constar, neste final de semana, o presidente interino Geraldo Alckmin, oito ministros e várias equipes do governo estavam em Lajeado trabalhando com o Governo do Estado e com as Prefeituras para encontrar soluções para essa situação delicada. Mais de R$ 740 milhões vão ser disponibilizados em ajuda ao estado.

Leia mais: Alckmin anuncia R$ 741 milhões para cidades do RS afetadas por ciclone

O ministro afirmou ainda que acionou a Polícia Federal e a Advocacia-Geral da União para investigar o caso.

“Já identificamos a criminosa, outras pessoas que estão multiplicando este vídeo, todos serão identificados. Nós não vamos permitir que estas pessoas se utilizem da tragédia para destilarem o seu ódio, através da mentira e da desinformação. Não tem nenhuma empatia, nenhum respeito, merecem ser tratados como criminosos, que é o são e serão responsabilizados por isso”.

Após a repercussão, Gayer deletou a postagem de seu compartilhamento. Mas o estrago já havia sido feito e uma manada de pessoas vão acreditar neste absurdo. Samara Baum também fez um novo vídeo, recuando do que disse:

“Eu fiz um vídeo e foi repassado só no grupo da minha ONG, eu não sei como esse vídeo vazou. Eu disse para as meninas não repassarem isso. Eu estava possuída porque tinha acabado de sair de lá do centro de Lajeado e, sim, nós não recebemos doação hoje de manhã. Eu acabei me expressando errado porque eu estava muito revoltada no momento. Eu falei sim sobre o presidente Lula no vídeo que está rolando, me expressei errado pela raiva […] eu me equivoquei no momento”.

Agora é tarde. Um contigente imenso de “patriotas” está acreditando nisso. E a Polícia Federal e AGU vão investigar isso. Assim como fez com Alexandre Garcia, que culpou o PT pela enchente.

Leia mais: Alexandre Garcia culpa PT por enchente no RS e fake news o torna alvo da AGU