27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Prefeitura de Maceió amplia acesso à segunda dose de vacinas contra a Covid-19

A partir desta terça-feira (21), a segunda dose da Coronavac estará disponível em todos os pontos fixos; AstraZeneca e Pfizer seguem com antecipação de até dez dias

A Secretaria Municipal de Saúde reforça a convocação para os maceioenses completarem o calendário de imunização com a segunda dose das vacinas contra a Covid-19. Para ampliar as possibilidades de acesso à imunização, a partir desta terça-feira (21), a Coronavac estará disponível em todos os pontos fixos de vacinação.

A segunda dose das vacinas Astrazeneca e Pfizer pode ser antecipada por até dez dias nos oito pontos fixos. Assim, quem tem a segunda dose marcada no cartão de vacinação para o dia 1º de outubro, já poderá se vacinar hoje (21), a partir das 9h, em qualquer ponto fixo.

O Corujão da Vacina também está de volta, funcionando das 9h às 21h nos shoppings Maceió (Mangabeiras) e Pátio (Cidade Universitária), além dos drive-thrus de Jaraguá e Serraria. Nos pontos da Praça Padre Cícero (Benedito Bentes), Terminal do Osman Loureiro (Clima Bom), Ginásio Arivaldo Maia (Jacintinho) e Papódromo (Vergel), a vacinação ocorre no horário das 9h às 16h.

Especialistas defendem a urgência de completar a vacinação o mais rápido possível para conter o avanço das variantes, que têm maior potencial de transmissibilidade.

“Com o aparecimento das novas variantes, o percentual que se estimava inicialmente, de que 70% de vacinados seriam suficientes para o controle da pandemia, já não é válido. Precisamos vacinar o maior número possível de pessoas, valores próximos de 90% da população se mostram desejáveis. Os não vacinados estão deixando desprotegidos principalmente os vacinados mais frágeis, os grupos mais propensos a desenvolver formas graves da Covid-19: idosos, diabéticos e pessoas com deficiência na imunidade”. Renée Oliveira, infectologista.

O médico explica que a resistência de parte da população a tomar a segunda dose das vacinas é prejudicial à própria saúde e à coletividade.

O infectologista Renée Oliveira afirma que segunda dose é urgente e necessária. Foto: Ascom SMS

“A vacinação tem dois propósitos, o coletivo e o individual. A negação em se vacinar é temerária do ponto de vista individual, uma vez que esse sujeito estará muito mais vulnerável para com as novas variantes, e trará um enorme prejuízo para com a sociedade. Afinal, já está mais que comprovado que precisamos da maior cobertura possível para reduzir a transmissão do vírus da Covid-19. Para o controle da pandemia, é necessário resgatar os adultos refratários às vacinas e intensificar a vacinação dos adolescentes”. Renée Oliveira.

Ele alerta a população para que não se acomode com a redução dos casos e de mortes em decorrência do número de pessoas que tomaram a primeira dose das vacinas.

“A primeira dose traz um bom nível de proteção, como observamos hoje, uma queda grande nas apresentações mais graves da Covid-19, nas internações e nos óbitos, mas é pouco, ainda morre muita gente. Precisamos da segunda dose para intensificar a proteção e agir muito melhor ante as novas variantes. Definitivamente, não é inteligente deixar de tomar a segunda dose”. Renée Oliveira.

Cartão de vacinação e identificação

Para tomar a segunda dose, basta apresentar o documento de identificação com foto e o cartão de vacinação. Quem perdeu o cartão pode solicitar a segunda via no posto onde tomou a primeira dose.

Pessoas com deficiência visual que, ao tomar a primeira dose, tenham recebido o cartão convencional, podem solicitar a substituição pelo cartão em braile no ponto onde forem tomar a segunda.