27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Presidente da Funarte que ligou rock a satanismo será demitido por Regina Duarte

Indicado por Alvim, do discurso nazista, Mantovani já foi associado também ao terraplanismo

A atriz Regina Duarte nem assumiu ainda o comando da Secretaria Especial da Cultura, mas já se sabe que uma de suas primeiras medidas será a troca da presidência da Funarte, órgão público de investimento direto na área cultural.

O novo nome assumirá no lugar de Dante Mantovani, atual presidente da fundação o nomeado por Roberto Alvim, secretário demitido após associação com o nazismo. Mantovani não é menos polêmico e já foi associado ao terraplanismo e faz ligações entre o rock e o satanismo.

“O rock ativa a droga, que ativa o sexo, que ativa a indústria do aborto E a indústria do aborto alimenta uma coisa muito mais pesada, que é o satanismo. O próprio John Lennon disse abertamente, mais de uma vez, que fez um pacto com o Satanás”. Dante Mantovani, presidente da Funarte.

Após assumir a Funarte, ele deletou vídeos de suas redes sociais, mas não os do YouTube. E dentre eles, é possível acompanhar suas teorias de que agentes comunistas infiltrados na CIA foram responsáveis por distribuir LSD para jovens em Woodstock.

O objetivo final, diz ele, seria destruir a família, vista como “base” do capitalismo.

Novo nome

A atriz, que nesta quarta (29) aceitou entrar para o secretariado do governo Bolsonaro, já está sondando um outro quadro, Humberto Braga, que presidiu a mesma Fundação Nacional de Artes durante o governo Temer, em 2016.

Se confirmada a intenção de chamar Braga, Regina dará seu primeiro recado “pacificador”. Além de ter feito parte do time de Temer, Braga tem boa relação com a esquerda e com petistas.

Seria um contraponto ao convite para que a reverenda Jane Silva assuma o cargo de adjunta da Cultura, o que incomodou até mesmo quem defendia a namoradinha do Brasil.