28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Ronaldo Medeiros lamenta ações do Governo Bolsonaro que colocaram o Brasil no Mapa da Fome

Número de pessoas em insegurança alimentar grave, as que passam fome, quase dobrou em menos de dois anos

O deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT) criticou, durante a sessão extraordinária desta terça-feira, 8, o retrocesso na segurança alimentar no Brasil durante o Governo Bolsonaro.

O número de pessoas em insegurança alimentar grave, as que passam fome, quase dobrou em menos de dois anos. “Mais de 33 milhões de brasileiros, 15,5% da população, se encontram nessa situação. Em 2020 eram 19 milhões, menos de 10%”, ilustrou Medeiros.

O parlamentar atentou ainda para o que chamou de “absurdo sem tamanho”, pela extinção do PAA, o Programa Federal de Aquisição de Alimentos. “Neste Governo marcado pela fome, entramos de novo no mapa da fome e da miséria”, reclamou Medeiros, alertando para o fim do repasse de distribuição de grãos para agricultura e também de comida para famílias.

“Quase 60% convive com insegurança alimentar. São 125,2 milhões de brasileiros, a maior parte pessoas que moram no interior, sobretudo no Nordeste, aqui em Alagoas”, lamentou o parlamentar.

Os dados são da pesquisa “Inquérito Nacional Sobre Segurança Alimentar no Contexto da Pandemia Covid-19 no Brasil”, divulgados hoje na Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.

Jó Pereira (PSDB) e Cibele Moura (MDB) também lamentaram os números e falaram em esforços conjuntos para reverter a situação de miséria.

“Em 2017, este Parlamento autorizou o PAA Alagoano”, disse Jó, lembrando que isso iria compensar as perdas do programa federal. “Aprovamos 15 milhões do Fecoepe, mas infelizmente os recursos não foram utilizados”, disse a deputada.