15 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Blog

Silêncio e conivência das autoridades com tremores de terra nos Flexais

O crime da Braskem persiste devastando patrimônios e solapando a esperança de vida tranquila das vítimas maceioenses

É estranho como as autoridades – e quem mais de direito – fazem vistas grossas para a situação dos moradores dos Flexais, em Maceió, todos vítimas do crime da Braskem.

Parece que o sofrimento, as perdas afetivas e patrimoniais nos demais bairros afetados – como Pinheiro e Bebedouro – não foram suficientes para tocar na consciência dos que estão nas estruturas de poder.

Há uma grande legião de famílias que estão desestruturadas, a partir desse nefasto crime ambiental na área urbana da capital. Houve a tragédia, o drama e quem deveria agir faz de conta que tudo passou. E não é bem assim.

No último sábado, a terra tremeu nos Flexais. O fato aconteceu como um alerta determinante, exatamente no momento em que a Braskem, a Prefeitura e os órgãos de controle realizavam uma dita “Feira dos Empreendedores dos Flexais”,

Segundo o Movimento Unificado das Vítimas da Braskem (MUVB), o evento, antes de tudo, foi “um fiasco”. Uma espécie de banana e bolo para enganar os tolos.

Triste. Até por que, segundo o MUVB, os realizadores foram questionados sobre os tremores de terra no local e ninguém se manifestou. Prevaleceu o silêncio da cumplicidade.

Resta saber até quando as autoridades vão ficar fazendo fita e vistas grossas para um tragédia que devastou almas e corações de milhares de maceioenses?

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.