20 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade

Tag: Pantanal

Fumaça de queimadas no Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter

Fumaça de queimadas no Pantanal faz avião de Bolsonaro arremeter

Brasil
O presidente Jair Bolsonaro afirmou que seu avião arremeteu antes do pousar hoje, em Mato Grosso, por causa da baixa visibilidade decorrente do mau tempo. A aeronave estava pousando, já perto do solo, quando o piloto levantou voo novamente para uma nova tentativa de aterrissagem. "Quando nosso avião foi pousar hoje, ele arremeteu, a segunda vez que acontece na minha vida. Sempre é algo anormal que está acontecendo, no caso é que a visibilidade não estava muito boa. Para nossa felicidade, na segunda vez conseguimos pousar". Jair Bolsonaro, presidente. Bolsonaro, no entanto, não disse se a manobra teve relação com a grande quantidade de fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal. No Mato Grosso, incêndios já devastaram mais de 3.000 hectares, mas mesmo assim o presidente se esquiv
Fumaça do Pantanal se desloca para o Sul do país

Fumaça do Pantanal se desloca para o Sul do país

Brasil
A fumaça proveniente dos focos de incêndio observados com intensidade desde o começo do mês na região do Pantanal, em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, está se deslocando para o Sul do país. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as imagens de satélite e os modelos de direção dos ventos mostram o movimento da poluição em direção a todos os estados da região Sul do Brasil. De acordo com a meteorologista Marlene Leal, do Inmet, a frente fria que está na região Sul vai se deslocar para o Sudeste, criando condições de chuva que podem limpar a atmosfera. Leia mais: Queimadas no Pantanal fazem até mesmo Salles se render: “Proporção gigantesca” O Inmet emitiu alerta hoje para a baixa umidade do ar em boa parte do país. A situação é de perigo em todo o Mato Grosso, Goiá
Queimadas no Pantanal fazem até mesmo Salles se render: “Proporção gigantesca”

Queimadas no Pantanal fazem até mesmo Salles se render: “Proporção gigantesca”

Brasil
Apesar da campanha nas redes sociais para dizer o contrário, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, admitiu que o incêndio no Pantanal tomou uma “proporção gigantesca”. Ele ainda se esquiva da situação na Amazônia, se dando ao luxo até de bater de frente contra Leonardo DiCaprio nas redes sociais, mas em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, na manhã desta terça-feira (15), no Jornal Gente, ele se rendeu ao nível de destruição na região: “De fato o prejuízo a nossa fauna ele é grande, a flora e a parte de vegetação ela se recompõe, agora não pode ser um fogo da proporção gigantesca que está sendo então por isso que estamos combatendo fortemente”. Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. https://www.youtube.com/watch?v=XWYWU2RwaFk Empurrando para o clima a situação,
Destruição do Pantanal em 2020 é a maior que dos últimos 6 anos somados

Destruição do Pantanal em 2020 é a maior que dos últimos 6 anos somados

Brasil
O número de focos de incêndio registrado no Pantanal entre janeiro e agosto deste ano equivale a tudo o que queimou no bioma nos seis anos anteriores, de 2014 a 2019, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Os dados revelam que, entre janeiro e agosto, foram registrados pelos satélites do Inpe um total de 10.153 focos de incêndio no Pantanal, bioma que soma 150 mil quilômetros quadrados, localizados nos Estados do Mato Grosso (35%) e Mato Grosso do Sul (65%). O número de focos supera os 10.048 pontos de queimadas contabilizados pelo Inpe entre 2014 e 2019. Se comparado com o ano passado, quando houve aumento das queimadas criminosas na Amazônia e no Pantanal, o número deste ano é três vezes superior aos 3.165 focos de incêndio verificados entre janeiro e agost
Queimadas crescem 334% no ano no Pantanal

Queimadas crescem 334% no ano no Pantanal

Expresso
Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que o número de incêndios no Pantanal de 1º de janeiro a 11 de setembro deste ano cresceu 334% em relação ao mesmo período de 2018. O número saltou de 1.039 para 4.515. A situação fez com que o governo de Mato Grosso do Sul decretasse situação de emergência. O fogo atinge o Estado como um todo: o número de incêndios no ano mais que triplicou em relação ao mesmo período do ano passado, subindo de 1.902 para 6.301. Até esta quinta-feira, o fogo havia consumido 1 milhão de hectares, segundo estimativa do Ibama. Nas últimas 48 horas, no Estado, foram 397 novos pontos de fogo, 90% deles criminosos.