14 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

Adolescente diz ter sido contratado para matar em Porto Calvo por causa de dívida

Boletim médico aponta que homem baleado na frente da filha sofreu lesão medular

Seguem em curso as investigações para averiguar o ato criminoso contra Juan Marcos Alves Ferreira, de 34 anos, na cidade de Porto Calvo-AL. Na noite de quarta-feira (6), o homem foi baleado na frente da filha por criminosos, dois menores de idades, que na sequência levaram o carro dele.

Uma câmera de segurança registrou toda a ação dos criminosos e chocou a sociedade alagoana. A vítima está internada na área vermelha do Hospital Regional do Norte, em Porto Calvo, após ser socorrida com tiros na cabeça e no peito.

O adolescente de 17 anos apreendido por suspeita de participação na tentativa de homicídio disse à Polícia Civil  que ele e o comparsa, outro adolescente de 16 anos, receberam R$ 1 mil para executar a vítima, por causa de uma dívida de R$ 4 mil.

“Segundo o chefe de operações do 91º Distrito Policial, Alex Sandro Nunes, o adolescente apreendido relatou que o crime foi motivado por uma dívida que a vítima teria no valor de R$ 4 mil. O adolescente disse ainda que eles foram contratados para executar a vítima por causa dessa dívida e receberam mil reais por isso. Os dois não têm parentesco. O adolescente foi apreendido em Porto Calvo”. Nota da polícia.

O suspeito preso seria o motorista que conduziu o carro da vítima durante a fuga após o roubo. O comparsa que efetuou os dois disparos foi identificado pela polícia, mas ainda está foragido.

Em coma

A vítima está em coma induzido e o quadro clínico dele é considerado grave. A informação foi confirmada pelo Serviço Social do Hospital Regional do Norte, na tarde desta quinta-feira (7).

De acordo com o boletim divulgado pelo hospital (veja mais abaixo), Juan Marcos sofreu uma lesão na medula, teve ferimentos na região do tórax e lesões vasculares na região cervical. Por conta das lesões, ele teve que ser submetido a uma cirurgia de urgência. Ainda segundo o boletim, Juan deve deve passar por uma avaliação neurológica para verificar a extensão da lesão medular.

“O Serviço Social do Hospital Regional do Norte informa que o paciente baleado nesta quarta-feira (6), durante um assalto em Porto Calvo, encontra-se em estado grave e em coma induzido, devido à lesão medular que sofreu. Salienta que ele foi submetido a uma cirurgia exploradora, devido aos ferimentos sofridos no tórax e a lesões vasculares na região cervical. O paciente está passando por avaliação neurológica para verificar a extensão da lesão medular”. Nota do Hospital.