14 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade

Dia: 19 de maio de 2024

Chuva traz alerta máximo Inmet para Maceió cidades do interior alagoano

Chuva traz alerta máximo Inmet para Maceió cidades do interior alagoano

Maceió
A chuva deste domingo em Maceió colocou em estado de alerta máximo a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, considerando as áreas vulneráveis em encostas e grotas da cidade. Mas a chuva gerou estado de alerta também do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) que sinalizou para as condições meteorológicas adversas em diversas regiões do estado do Estado, orientando inclusive a população a tomar medidas de precaução para garantir sua segurança e a de seus familiares. Entre as recomendações do Inmet, está a orientação para que os moradores evitem enfrentar o mau tempo, como tempestades e ventanias fortes. Além disso, é crucial observar qualquer alteração nas encostas, como deslizamentos de terra, que podem representar risco iminente de desastres naturais. Outra recomendação impo
Defesa do meio ambiente não rende votos, destruir rende muito mais

Defesa do meio ambiente não rende votos, destruir rende muito mais

Blog, Marcelo Firmino
É raro, mas raríssimo mesmo, os políticos se preocuparem com a defesa do meio ambiente. O descaso da maioria tem sido uma marca de norte a sul do País. A única hora em que todos se apressam para  aparecer em cena é quando o desastre explode, de preferência, com uma tragédia tal como a do Rio Grande do Sul. Mas só nesse momento. Aí deitam e rolam com poses e falas de santos, nas redes sociais. Mas, é puro engodo. Via de regra, a maioria dos políticos segue o curso do dinheiro. Desmatar florestas rende para as contas de cada um. E é isso que importa. Se a especulação imobiliária institui a degradação das áreas de restinga no litoral, e isso também rende (e muito), é  o que vale. E eles partem do princípio que defesa do meio ambiente não rende votos. Desmatamento e destruiç
Federação diz que Indústrias do RS devem levar 3 anos para se recuperar

Federação diz que Indústrias do RS devem levar 3 anos para se recuperar

Economia
Nove em cada dez indústrias do Rio Grande do Sul foram afetadas pelas enchentes e levarão, pelo menos, três anos para se recuperar. A estimativa é da Federação das Indústrias do estado (Fiergs). “Muitas empresas estão embaixo da água sem saber o tamanho do prejuízo e aquelas que não foram atingidas pelas águas enfrentam problemas para operar porque não conseguem receber nem insumos, nem matéria-prima para continuar trabalhando e não conseguem escoar sua produção porque a nossa malha viária do estado simplesmente desapareceu”, disse o presidente em exercício da federação, Arildo Bennech Oliveira. Diante da situação, representantes da entidade entregaram ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), um documento com uma série de reivindicações para ajudar o setor. O g
Marina quer taxação dos super-ricos para financiar políticas climáticas

Marina quer taxação dos super-ricos para financiar políticas climáticas

Brasil
Na presidência do G20 em 2024, o Brasil aposta como um dos principais legados a implementação de uma taxação global dos super-ricos que destine parte dessa receita para o financiamento de políticas ambientais de enfrentamento às mudanças climáticas. Em entrevista à CNN, a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, destacou o caráter inovador da proposta e o papel do colega da Fazenda, Fernando Haddad, na elaboração. “Nos últimos quatro séculos o mundo transformou a natureza em pecúnia, em dinheiro, uma necessidade, porque as pessoas vivem daquilo que produzem. No entanto, agora vamos ter que pegar parte desse dinheiro e investir para recuperar a natureza e preservar o que ainda existe”, afirmou Marina. A entrevista foi gravada no mesmo dia em que ela, Haddad,
Campanha busca mobilizar população contra violência sexual infantil

Campanha busca mobilizar população contra violência sexual infantil

Brasil, Governo
A Comissão Intersetorial de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (ligada ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania), a Rede Ecpat Brasil, o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes e o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) criaram campanha para mobilizar a população contra a violência sexual que afeta crianças e adolescentes no Brasil. Quebre o ciclo da violência é o tema da campanha, que recomenda que adulto cuidador “perceba sinais” e “seja a pessoa que ouve, acolhe e denuncie”. Peças da campanha para uso e reprodução e o vídeo institucional estão disponíveis no site do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania. Para especialistas ouvidos pela Agência Brasil, o acolhimento é f
Devedores têm esta segunda-feira para aderir ao Desenrola Brasil

Devedores têm esta segunda-feira para aderir ao Desenrola Brasil

Brasil
Os devedores de até R$ 20 mil que ganhem até dois salários mínimos ou sejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) têm o último fim de semana para renegociarem os débitos no Desenrola Brasil. O prazo de adesão à Faixa 1 do programa especial acaba nesta segunda-feira (20). Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas. Iniciada em outubro de 2023, a Faixa 1 engloba dívidas que tenham sido negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 e não podem ultrapassar o valor atualizado de R$ 20 mil cada (valor de cada dívida antes dos descontos do Desenrola). Por meio do programa, os inadimplentes têm acesso a descontos de, em média, 83%