12 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Amigos confirmam que ex de Bolsonaro era ameaçada

Ana Cristina Valle teria pedido asilo na Noruega, alegado que estava com a cabeça a prêmio

Segundo informações da Folha de São Paulo, cinco brasileiros que vivem na Noruega e conviveram com Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro (PSL), confirmaram o relato que consta em documento oficial do Itamaraty, redigido em 2011: o registro diplomático informa que ela afirmou ao vice-cônsul, naquele país, que havia sido ameaçada de morte pelo ex-marido e que por isso havia fugido do Brasil.

O caso foi revelado pela Folha, nesta terça (25). Logo após a publicação da reportagem, Ana Cristina divulgou um vídeo negando ter falado sobre o assunto com a embaixada brasileira, rechaçava ter sido alvo de qualquer ameaça e defendia Jair Bolsonaro, atacando a imprensa.

Simone Afonso, que ainda reside na Noruega, conta que conheceu Ana Cristina em 2009, quando ela deixou o Brasil. “Ela tentou asilo político. Dizia que estava sendo ameaçada pelo ex-marido, o Jair Bolsonaro, que ele havia tirado a guarda do filho dela”, contou.

“Todo mundo aqui em Oslo sabe que o discurso dela era: estou aqui por medo do meu ex-marido”, continuou. “E se você quiser, a gente pode fazer uma lista de pessoas daqui que sabem dessa história.”

Segundo os relatos dos brasileiros, ela costumava repetir que a “minha cabeça vale R$ 50 mil”. Como não tinha fluência na língua local e falava com dificuldade o inglês, Ana dependia das pessoas que acabara de conhecer. De acordo com os relatos, ninguém entende o apoio repentino ao ex-marido, de quem ela dizia que tinha medo.

“Por que, de repente, ela está apoiando a candidatura?”, pergunta Simone Afonso. “Ninguém que é ameaçado de morte quer depois carregar o sobrenome dessa pessoa.” Ana Cristina não quis comentar.