21 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Economia

Boato de delação premiada contra Geraldo Alckmin faz bolsa cair

Dólar terminou o dia com alta de 0,93%, cotado a 3,767 reais

Rumores políticos balançaram, pra pior, o mercado financeiro nesta terça-feira. Um deles seria sobre a possibilidade de homologação de delações premiadas contra o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin.

A informação foi divulgada pelo jornalista Vicente Nunes, colunista do Correio Braziliense. “Está uma boataria no mercado envolvendo o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. Dizem que deve sair ainda hoje uma delação envolvendo ele.

A delação seria de Laurence Casagrande Lourenço, ex-presidente da Dersa e ex-secretário de governo”, disse Nunes pelo Twitter.

A defesa do ex-presidente da Desenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa) Laurence Casagrande Lourenço afirmou ser “absolutamente mentiroso o boato segundo o qual ele estaria pensando em fazer delação premiada”. Alckmin é investigado no âmbito da Operação Pedra no Caminho, que mira fraudes em obras do Rodoanel Trecho Norte.

O Ibovespa, principal índice ações da bolsa brasileira, que operava estável, passou a cair e fechou em baixa de 0,87%, a 80.346,53 pontos. O dólar, que estava caindo, terminou o dia com alta de 0,93%, cotado a 3,767 reais. O outro boato que balançou o mercado seria uma entrevista de Lula na TV, já negada pela justiça.