21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Cabo Bebeto denuncia ambulâncias paradas desde 2018 e atendimentos precários em AL

Chegou ao deputado reclamações de pessoas que esperam seis e até 18 horas por uma ambulância no Estado

A falta de ambulâncias e a precariedade no atendimento aos pacientes da Covid-19 foram abordadas pelo deputado Cabo Bebeto (PTC) durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 22.

O parlamentar recebeu vários relatos nesse sentido e cobrou providências por parte do Governo do Estado.

“Reclamações de pessoas que esperam seis e até 18 horas por uma ambulância. Muitos declaram que estão sendo induzidos a contratar serviço privado”. Cabo Bebeto.

O parlamentar foi informado de que as empresas que realizam a prestação do serviço de ambulância pertenceriam a pessoas ligadas ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

“Trago esse tema para mostrar à população que o Governo do Estado não está preocupado com a saúde do alagoano”. Cabo Bebeto.

Cabo Bebeto prosseguiu afirmando não ver nenhuma justificativa para a falta de ambulâncias em Alagoas. Ele contou que postou um vídeo, em suas redes sociais, mostrando a existência de 16 ambulâncias, algumas delas paradas desde 2018.

“Imaginem quantos municípios não gostariam de receber pelo menos mais uma ambulância? Diversos. No entanto, estão escondidas, num prédio fechado, depreciando”. Cabo Bebeto.

Durante a sessão ordinária na Assembleia Legislativa (ALE), o parlamentar afirmou que tem recebido inúmeros relatos de pessoas que fazem contato com o Samu, pelo 192, e aguardam horas para a chegada da ambulância.

“O pior de tudo é a precariedade verificada nas viaturas em circulação. Boa parte precisa de manutenção urgente. Enquanto isso, algumas estão ‘jogadas’ no pátio do Lifal, quando poderiam estar a serviço da população”. Cabo Bebeto.