14 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Eduardo Bolsonaro recebe críticas por “passeio turístico de jetski” em cidade inundada do RS

Comparado ao piloto Rubens Barrichello, deputado antes foi com extremistas para os EUA criticar o judiciário brasileiro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) agiu completamente atrasado, e de forma inapropriada, em sua passagem no Rio Grande do Sul, estado que sofre há semanas com fortes enchentes.

Apelando de espetacularização (e não realizando nenhum resgate), o deputado filho 03 do ex-presidente Jair Bolsonaro acabou recebendo críticas dos dois lados pela “atuação”.

Navegando em um jet-ski, com celular filmando a todo momento e sendo acompanhado por um assessor, Eduardo Bolsonaro fez o que pareceu um “tour turístico” Eldorado do Sul, uma das cidades mais afetadas pelas chuvas. Tudo para “denunciar fake news”.

Além de criticado por não realizar nenhum resgate ou apontar algo de útil, ele fora chamado de “Rubens Barrichello” por chegar tão tarde no local. Chegou tarde pois nem no Brasil estava.

Tour nos EUA

Vale constar que o próprio fez antes um tour nos Estados Unidos, durante a enchente do Rio Grande do Sul e com dinheiro do contribuinte, para relatar no Congresso americano as decisões “antidemocráticas” do Judiciário do Brasil e da “censura” que eles sofrem.

Entre outros, com eles estavam os extremistas Bia Kicis (PL-DF), Gustavo Gayer (PL-GO), Filipe Barros (PL-PR), Eduardo Girão (Novo-CE) e Nikolas Ferreira (PL-MG), além do foragido da Justiça brasileira Allan dos Santos, o influenciador Rodrigo Constantino e o deputado cassado Deltan Dallagnol.

A censura sofrida por eles é tamanha que não só continuam como deputados, como o dinheiro do contribuinte brasileiro bancou toda a viagem deles.

Enquanto estava nos EUA no que parecia a defesa de uma intervenção internacional contra o Governo Brasileiro, justamente por causa dos crimes cometidos por seus aliados antidemocráticos, 03 criticava a ação do presidente Lula no Rio Grande do Sul.

Eduardo chegou a ter audácia em dizer que o uso de jet-skis para resgate aconteceu porque seu pai zerou a taxação dos mesmos. Jair, inelegível, adorava jet-ski, mas mesmo assim ele nunca usou um em uma cidade inundada. Quando enchentes aconteceu na Bahia, por exemplo, resolveu manter suas férias.

Leia mais: Bolsonaro diz ser maldoso falar que ele teve férias: ‘dou minhas fugidas de jet ski’
Viagem foi encurtada depois de Jair comer camarão sem mastigar e ser internado aos prantos achando que ia morrer

Já o Governo Lula, criticado por eles, conseguiu liberações de verbas bilionárias e isenções fiscais para o Rio Grande do Sul e gaúchos afetados, além de Pix direto de mais de 5 mil reais para as famílias afetadas, assim como a promessa de construção de casas. A comparação é pálida diante dos auxílios ofertados no governo anterior durante a pandemia.