4 de março de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Engenheiro feminicida: Paulo Arronenzi matou a ex-mulher na frente das 3 filhas menores

Ele escolheu o Natal para praticar o crime contra a juíza, mãe de suas filhas

Paulo José Arronenzi matou a ex-mulher na frente das 3 filhas menores

O engenheiro Paulo José Arronenzi preso em flagrante por esfaquear e matar a juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi – sua ex-esposa – em frente às filhas, passou para prisão preventiva na tarde desta sexta-feira (25) após audiência de custódia realizada no Rio de Janeiro.

Segundo informações do jornalista Douglas Corrêa, da Agência Brasil, decisão da juíza Monique Brandão fez Arronenzi ir para preventiva.

O homem está na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio, e vai passar por uma triagem para ser mandado a um presídio.

Paulo Arronenzi foi detido após ter esfaqueado Viviane, com que foi casado entre 2009 e 2020, na noite da véspera de Natal em frente às três filhas do ex-casal.

O homem já havia sido enquadrado na Lei Maria da Penha e a juíza chegou a ter escolta do TJ-RJ com dois carros de segurança, seis homens armados e com habilidades em artes marciais, durante 24 horas por dia.

O assassinato aconteceu após Paulo deixar as filhas com a ex-esposa para passar a festa natalina. A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, foi morta a facadas pelo ex-marido, Paulo José Arronenzi, na véspera de Natal, na Barra da Tijuca. O assassinato ocorreu na frente das três filhas do ex-casal, gêmeas de 7 anos e uma de 9.