19 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

HGE afirma que paciente vítima de AVC fora diagnosticado com Covid-19 durante tratamento

Em vídeo que circula nas redes sociais, homem contesta laudo médico no cemitério do Benedito Bentes

Circula nas redes sociais um vídeo onde um homem contesta o laudo médico, emitido pelo Hospital Geral do Estado (HGE), de uma das vítimas da Covid-19 em Alagoas.

A gravação foi feita em Maceió e o paciente foi diagnosticado com Covid-19 durante tratamento de traumatismo cranioencefálico, segundo nota do hospital.

No vídeo, gravado em um cemitério no bairro do Benedito Bentes, o amigo do paciente segura o laudo médico e contesta o diagnóstico para a Covid-19.

“O amigo nosso Carlinhos  de Jesus faleceu simplesmente de um AVC e o laudo do HGE veio registrando Covid-19. Não tem nada a ver com isso. A família está sofrendo na expectativa de dar o último adeus ao Carlinhos. Isso é uma falta de respeito, não podemos mais aceitar isso”. Homem no vídeo.

O laudo mostrado no vídeo é verdadeiro, mas as declarações do homem que aparece no vídeo foram desmentidas pelo Hospital Geral do Estado (HGE), por meio de nota.

O hospital esclareceu que o paciente José Carlos Silva, de 64 anos, chegou à unidade no dia 6 de março após uma queda causada por crise convulsiva, o que resultou em traumatismo cranioencefálico grave. O diagnóstico para Covid-19 aconteceu durante o período de tratamento na UTI.

“Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), durante investigação e monitoramento do quadro clínico, além do tratamento específico do traumatismo cranioencefálico, a equipe médica também solicitou o teste RT-PCR, que detectou a presença do vírus SARS-CoV-2. A morte encefálica foi diagnosticada no último dia 14 de março e, mediante o resultado do teste, a infecção da Covid-19 foi inserida no relatório de encaminhamento do corpo”. Nota do HGE.

O hospital também informou que está disponível para fazer os esclarecimentos aos familiares.

“A Gerência do hospital se põe disponível aos familiares para mais esclarecimentos e lamenta a perda do ente querido. Também recorda que, durante o período de transmissão comunitária da Covid-19, é importante o reforço das medidas de prevenção, que inclui a diminuição do risco de agravos”. Nota do HGE.

“Dinheiro para o estado”

Sobre a declaração de que o diagnóstico para a Covid-19 seria para “o governador receber dinheiro”, o Ministério da Saúde já esclareceu que não há custeio por mortes registradas.

“O Ministério da Saúde informa que não repassa verba para registro de morte. A pasta realiza o repasse de recursos para ações e serviços públicos de saúde. Esta verba é usada por secretarias estaduais e municipais de saúde para custeio dos serviços, aquisição de insumos básicos para o funcionamento dos postos de saúde e de hospitais, por exemplo, além de proporcionar equipamentos e recursos humanos a estados e municípios”. Nota do Ministério da Saúde.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) reforça que qualquer cidadão pode conferir a origem dos recursos recebidos e onde estão sendo aplicados por meio de uma página exclusiva dentro do Portal da Transparência.

Confira abaixo a nota do HGE na íntegra

Nota de Esclarecimento

Atendimento a José Carlos Silva

O Hospital Geral do Estado (HGE) esclarece que o paciente José Carlos Silva, de 64 anos, foi admitido no dia 6 de março de 2021, às 9h34, em decorrência de queda da própria altura, causada por crise convulsiva, que culminou em traumatismo cranioencefálico grave.

Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), durante investigação e monitoramento do quadro clínico, além do tratamento específico do traumatismo cranioencefálico, a equipe médica também solicitou o teste RT-PCR, que detectou a presença do vírus SARS-CoV-2. A morte encefálica foi diagnosticada no último dia 14 de março e, mediante o resultado do teste, a infecção da Covid-19 foi inserida no relatório de encaminhamento do corpo.

A Gerência do hospital se põe disponível aos familiares para mais esclarecimentos e lamenta a perda do ente querido. Também recorda que, durante o período de transmissão comunitária da Covid-19, é importante o reforço das medidas de prevenção, que inclui a diminuição do risco de agravos.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas.

O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.