25 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Alagoanos relaxaram mais ainda no isolamento social em agosto, segundo IBGE

Pesquisa Pnad Covid também mostra que, em agosto, aumentou a taxa de desocupação em Alagoas, de 15,7% para 16,4%

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados da Pnad Covid-19,  70,4% da população de Alagoas adotaram medidas mais restritivas de isolamento social no mês de agosto – a taxa é menor que a registrada em julho, que foi de 78,6%.

Por causa disso, aumentou o número de pessoas que flexibilizaram os contatos com parentes e amigos: em agosto, 29,2% afirmaram não ter feito nenhuma restrição, contra a taxa no mês de julho que era de 20,9%. Desde então, as pessoas saíram mais de casa e receberam mais visitas.

Desocupação

A pesquisa do IBGE também mostra que, em agosto, aumentou a taxa de desocupação em Alagoas, de 15,7% para 16,4%. O estado agora tem  a sexta maior taxa percentual do país nesse indicador, atrás apenas de Bahia (18,1%), Maranhão (18,1%), Amazonas (17,9%), Amapá (17%) e Rio Grande do Norte (17%).

A taxa de desocupação é o percentual de pessoas desocupadas, na semana de referência, em relação às pessoas na força de trabalho, que compreende o grupo de pessoas ocupadas e desocupadas em determinada população.

Em números absolutos, Alagoas, que registrava 169 mil pessoas desocupadas em julho, passou a ter 183 mil em agosto. Mas o número de pessoas ocupadas de 909 mil para 928 mil.

Realizadas todos os meses desde maio, a Pnad Covid é uma pesquisa amostral realizada em parceria com o Ministério da Saúde. Em Alagoas, a amostra contempla mais de cinco mil domicílios em 88 municípios.