21 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Economia

Em nota, Renan Filho e mais 19 governadores dizem que alta do combustível é ‘problema nacional’

Em nota, Renan Filho e mais 19 governadores dizem que alta do combustível é ‘problema nacional’

Economia
Vinte governadores, entre eles Renan Filho, governador de Alagoas, divulgaram nota na qual afirmam que o aumento do preço da gasolina é um "problema nacional" e não das unidades da federação. A carta é uma resposta às acusações do presidente Jair Bolsonaro, que culpa os estados pelo aumento do preço do combustível. No texto, eles afirmam que, embora o preço do combustível tenha registrado aumento superior a 40% nos últimos 12 meses, nenhum estado aumentou nesse período o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), um dos tributos que incidem sobre a gasolina. Leia mais: Bolsonaro sugere zerar ICMS e ‘trabalho comunitário’ para baixar preço do gás "Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema", escreveram os governadores, entre os quais aliados
Detafolha: Quase 70% de entrevistados veem piora na economia

Detafolha: Quase 70% de entrevistados veem piora na economia

Economia
Para 69% dos brasileiros, a situação econômica do país piorou nos últimos meses, segundo pesquisa Datafolha realizada de 13 a 15 de setembro. O número está próximo dos maiores patamares já registrados nos levantamentos em que esse questionamento foi feito. Em 2015, no governo Dilma Rousseff (PT), chegou a 82%. Em junho de 2018, no governo Michel Temer (MDB), a 72%. No governo Jair Bolsonaro (sem partido), a pergunta apareceu nas pesquisas de 2019, quando o resultado ficou em torno de 35%, e agora, em setembro de 2021. A questão não constou dos levantamentos realizados em 2020, após o início da pandemia. A pesquisa foi feita presencialmente, com 3.667 brasileiros em 190 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para baixo ou para cima. Mesmo entre apoiado
Mais impostos no cartão de crédito da classe média vão pagar Bolsa Família

Mais impostos no cartão de crédito da classe média vão pagar Bolsa Família

Blog, Economia, Marcelo Firmino
O Bolsa Família, antes execrado por Jair Bolsonaro e bolsonaristas da classe média, agora vira a galinha dos ovos de ouro do governo para tentar a reeleição. Desde o preconceito contra os pobres que recebiam a renda mínima do programa, até os xingamentos por receberem dinheiro dos cofres públicos, tudo era matéria de reação do próprio Bolsonaro e da classe média contrários a ajuda social. Agora, no entanto, Bolsonaro resolveu aumentar impostos para garantir mais recursos para o Bolsa Família. Sem ele o resultado eleitoral, pensa o governo, pode ser desastroso. Que fez então Jair Bolsonaro? Tratou de aumentar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). O resultado é que isso vai afetar diretamente as despesas da classe média com cartões de crédito, operações de câmbio e o c
Para Guedes, crise política é a razão do dólar não baixar é Bolsa Família de R$ 300 é prioridade

Para Guedes, crise política é a razão do dólar não baixar é Bolsa Família de R$ 300 é prioridade

Economia
O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta terça-feira (14) que o dólar deveria estar descendo, mas isso não ocorre porque o “barulho político” não deixa. Segundo ele, o câmbio de equilíbrio no país deveria ser entre R$ 3,80 e R$ 4,20. Membros do Ministério da Economia já vinham demonstrando preocupação com a radicalização de discursos do presidente Jair Bolsonaro, sob a avaliação de que os ataques feitos pelo mandatário impactam indicadores econômicos e o dólar, atingem diretamente a população e dificultam a retomada da atividade. Analistas de mercado compartilham dessa avaliação. Em evento do BTG Pactual, Guedes disse que “os atores cometem excessos”, citando como exemplo Bolsonaro e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Para ele, o dólar deveria estar em outra tra
Confiança do Empresário do Comércio em Maceió é a mais alta dos últimos 15 meses

Confiança do Empresário do Comércio em Maceió é a mais alta dos últimos 15 meses

Economia
Após três altas sucessivas, a confiança do empresário do Comércio de Maceió chegou, em agosto, ao maior patamar dos últimos 15 meses. De acordo com a pesquisa do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), realizada pelo Instituto Fecomércio AL em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o indicador atingiu a marca de 120,4 pontos. Esse desempenho representa uma recuperação das expectativas otimistas do empresário, “algo parecido só foi visto, recentemente, em abril de 2020, quando estávamos no início da pandemia e seus impactos ainda não tinham sido sentidos pelos empresários do setor”, avalia Victor Hortencio, assessor econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL). A retom
Sefaz: Setores econômicos de Alagoas cresceram 26% em agosto

Sefaz: Setores econômicos de Alagoas cresceram 26% em agosto

Economia
Foto: Ailton Cruz A Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) divulgou, nesta segunda-feira (13), o novo boletim do movimento econômico no estado, que constata que as atividades econômicas de atacado, varejo e indústria obtiveram um crescimento nominal, em conjunto, de 26% no mês de agosto de 2021 em relação ao mesmo período do ano anterior. A Sefaz analisou os documentos fiscais eletrônicos emitidos no período, avaliando os efeitos das medidas de regulação das atividades econômicas durante a pandemia na economia de Alagoas e como esta vem se comportando diante deste cenário. O crescimento ocorreu de forma balanceada entre as três atividades econômicas. Atacado O setor atacadista teve aumento de 22% no seu total, com ênfase positiva nos segmentos representativos atacadi
Quase 70% dos maceioenses se endividaram em agosto e índice é o maior em 11 meses

Quase 70% dos maceioenses se endividaram em agosto e índice é o maior em 11 meses

Economia
Mais de 30 mil maceioenses contraíram algum tipo de dívida nos últimos quatro meses. A constatação é da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) realizada pelo Instituto Fecomércio AL, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em agosto, o endividamento chegou a 68,8%, sendo o maior percentual de endividamento dos últimos 11 meses, perdendo somente para agosto de 2020. Comparado com julho (65,5%), houve um aumento de 3 pontos percentuais (p.p.), o que em números absolutos representa um acréscimo de pouco mais de 10 mil pessoas, saindo de 198 mil para 208 mil endividados. O percentual de famílias com dívidas em atraso também acompanhou esse movimento de alta: são mais 12 mil inadimplentes nos últimos quatro mese
Semana Brasil vem com promessa de desconto para consumidores

Semana Brasil vem com promessa de desconto para consumidores

Economia
Pensada para criar oportunidades para quem produz e quem consome, a Semana Brasil acontecer de hoje (3) até 13 de setembro e deve movimentar. Em sua terceira edição, a ação é uma iniciativa da Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações (Secom) e está sendo coordenada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), contando com o apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e, aqui no Estado, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL). Durante os dez dias de campanha, lojistas oferecerão descontos atrativos e realizarão promoções como forma de voltar a aquecer o comércio, que vem tentando se restabelecer em meio à pandemia. “A expectativa é que esta nova edição venha
Câmara reduz de 20% para 15% alíquota de tributação sobre dividendos

Câmara reduz de 20% para 15% alíquota de tributação sobre dividendos

Economia
A Câmara dos Deputados decidiu hoje (2) reduzir de 20% para 15% a alíquota do Imposto de Renda retido na fonte dos lucros e dividendos distribuídos pelas empresas aos investidores, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. A decisão foi tomada após aprovação do texto-base do Projeto de Lei (PL) 2337/2021 que altera as regras do Imposto de Renda (IR), na noite desta quarta-feira (1°). O texto segue para apreciação do Senado. A mudança foi aprovada durante a votação de destaques ao texto. Foram 319 votos favoráveis à redução, 140 contrários e duas abstenções. Desde a metade da década de 1990, as pessoas físicas estão isentas da tributação de lucros e dividendos, que são a parcela dos lucros de uma empresa distribuída aos acionistas. O texto-base da proposta previa a tributaç
Cursos do Senai em parceria com a Usina Coruripe empoderam mulheres

Cursos do Senai em parceria com a Usina Coruripe empoderam mulheres

Economia, Notícias
Uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Usina Coruripe está provocando mudanças no campo em Alagoas e fortalecendo o empoderamento feminino. Vinte e oito mulheres acabam de concluir os cursos de Tratorista e de Operadora de Colheitadeira, na Unidade Integrada Sesi Senai de Arapiraca, e estão aptas para atuar no mercado de trabalho. Agora, nos campos da usina, máquinas grandes e pesadas respondem docilmente aos comandos de mãos delicadas em meio ao verde dos canaviais. Além de mudar paradigmas, os cursos do Senai acompanham a tendência da indústria 4.0, que se caracteriza pela modernização dos processos. Com a iniciativa, a unidade sucroalcooleira também utiliza seu capital humano como principal ativo, por meio da inclusão. “O curso foi uma tra