23 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

O mito ruiu e a máscara de Jair Bolsonaro cai em plena pandemia

Conversas entre Moro e Jair revelaram um lastro claro para a corrupção e a prevaricação nas instituições

Bolsonaro: o mito de areia…

A máscara, tão essencial nesses tempos de pandemia, desnudou de vez a cara de Jair Bolsonaro.

O episódio da demissão do delegado Maurício Valeixo, da direção da Polícia Federal, e da saída de Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça, expuseram, ainda mais, a face de um homem incapaz de conduzir os destinos do País.

Os prints de uma conversa de WhatsApp, revelados por Moro, mostram um presidente da República tentando esconder a criminalidade que o cerca ou, no minimo, varrer para debaixo do tapete os inquéritos contra familiares seus e mais 10 ou 12 parlamentares ligados ao PSL, ex-partido dele.

“Este é mais um motivo para a troca”. Diz Bolsonaro em uma das conversas, após encaminhar a Moro a notícia do site O Antagonista sobre os parlamentares alvos dos inquéritos federais.

Despreparado e criminoso. Bolsonaro no poder – ao tentar livrar a cara dos deputados amigos flagrados no malfeito – faz a máxima do “aos amigos do rei tudo pode; aos inimigos à forca”.

Sem dúvidas, um lastro claro para a corrupção e a prevaricação nas instituições públicas.

O País está à deriva. Além da pandemia do coronavírus, está desgovernado.

Como se não bastasse a tragédia da saúde pública, tem-se o descalabro político no Palácio do Planalto.

O mito ruiu.