28 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade

Tag: Fascismo

Triste Brasil: De 500 mil mortos, da covardia institucional e da fanfarronice do poder

Triste Brasil: De 500 mil mortos, da covardia institucional e da fanfarronice do poder

Blog, Marcelo Firmino
Triste Brasil. Hoje, 19 de junho de 2021, é o dia que se registra a marca de mais de 500 mil mortos pela Covid-19, em meio ao negacionismo do governo que não cuidou a tempo da vacina para seu povo. Triste Brasil. De um povo brasileiro que não merece tanto descaso, tanta omissão e incompetência no combate ao virus que segue dizimando a população do País. Triste Brasil. De autoridades imperiosas, fanfarronas e mentirosas, que seguem pregando na vida como se nada tivesse acontecido e ainda flertam com o pior para uma sociedade, como o fascismo e o nazismo. Triste Brasil. De doer na alma saber que essas autoridades pregam o desmonte  das políticas públicas, torcem pela miséria e nada fazem, verdadeiramente, para colocar 14 milhões de trabalhadores desempregados no mercado de traba
Eduardo Bolsonaro entregou dossiê antifascista para os EUA

Eduardo Bolsonaro entregou dossiê antifascista para os EUA

Brasil
O deputado estadual Douglas Garcia (PTB), um dos principais aliados da família Bolsonaro em São Paulo, disse à Justiça que Eduardo Bolsonaro entregou a cópia de um dossiê com militantes antifascistas para a Embaixada dos Estados Unidos. Garcia foi condenado na semana passada a indenizar uma mulher que teve seu nome e dados particulares inseridos nessa listagem de pessoas que, de acordo com postagens feitas pelo próprio parlamentar, seriam "terroristas". O documento é diferente do relatório do Ministério da Justiça, que listou 579 servidores e professores a favor do antifascismo. O Dep. Estadual utilizou dinheiro público para montar um dossiê com mil páginas contendo nome, rede social, endereço físico, contato e descrição de pessoas consideradas antifascistas. Esse dossiê circula
Governo Bolsonaro tem dossiê e age contra quase 600 “antifascistas”

Governo Bolsonaro tem dossiê e age contra quase 600 “antifascistas”

Brasil
Um grupo de 579 servidores federais e estaduais de segurança, além de três professores universitários, um deles ex-secretário nacional de direitos humanos e atual relator da ONU sobre direitos humanos na Síria, viraram alvo do Ministério da Justiça. A ação foi colocada em prática no mês passado. O grupo tem algo em comum: todos são críticos do governo de Jair Bolsonaro. E considerados integrantes do "movimento antifascismo". Segundo o UOL, o ministério produziu um dossiê com nomes e, em alguns casos, fotografias e endereços de redes sociais das pessoas monitoradas. A atividade contra os antifascistas é realizada por uma unidade do ministério, a Seopi (Secretaria de Operações Integradas). Uma das cinco secretarias subordinadas ao ministro André Mendonça. A secretaria é diri