19 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Personalidades

Agnaldo Timóteo morreu dizendo que não tinha medo da morte, diz Ronnie Von

Covid silencia uma das maiores vozes da música romântica do Brasil

Agnaldo Timóteo: a morte chegou aos 84 anos com a Covid-19

O Covid-19 calou silenciou definitivamente a voz romântica do Brasil. O cantor, compositor e político Agnaldo Timóteo morreu aos 84 anos de idade.

Ele estava internado desde o dia 17 de março no Hospital Casa São Bernardo, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Em nota enviada à imprensa, o sobrinho dele, Luiz Timóteo, assim se manifestou:

-É com imenso pesar que comunicamos o falecimento do nosso querido e amado Agnaldo Timóteo. Agnaldo Timóteo não resistiu as complicações decorrentes do COVID-19 e faleceu hoje às 10:45 horas. Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu! Agnaldo Timóteo viverá eternamente em nossos corações! A família agradece todo o apoio e profissionalismo da Rede Hospital Casa São Bernardo nessa batalha. A Família informa  que a Corrente de Fé, com pensamentos positivos e orações, permanecerá, em prol de um mundo melhor! #LuzTimóteo!”.

Sem medo da morte

Em conversa com a imprensa o cantor Ronnie Von disse que nos últimos dias de vida Agnaldo estava tranquilo e chegou a dizer que não tinha medo da morte.

“Ele falou que não tinha medo da morte. Depois de vacinado, acontece isso com ele. Eu realmente não entendi o porquê. Era uma pessoa que não controlava muito a língua e a emoção. Nós, que convivíamos com ele, sabíamos disso e dizíamos para maneirar. Mas não era da natureza dele. Esse tipo de veemência fazia parte da atitude comportamental que ele tinha como herança, não sei o que é. Ele era assim, às vezes falava muito pesado. De fato, apanhou muito em função desse tipo de comportamento.”