28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Alagoas tem 10 mil afetados pelas chuvas e segue em alerta metereológico

Segundo Inmet, ainda outros 5 estados estão em alerta por causa de chuvas e fortes rajadas de vento

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alertou que as chuvas podem seguir intensas entre este domingo, 29, e a segunda-feira, 30, em várias regiões de Alagoas, Pernambuco e Sergipe. Há também a possibilidade de fortes rajadas de ventos, que podem chegar até 100 km/h.

De acordo com o instituto, as chuvas ainda devem atingir o litoral do estado. Há perigo potencial para o Agreste e Sertão de Alagoas. Nesses locais são esperados até 50 milímetros de chuva, com ventos de até 60 km/h.

Leia mais: Grande Recife já conta mais de 80 mortos pela chuva

O alerta também cita risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas, e reforça a necessidade da população não se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e de não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, assim como, se possível, desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia em caso de forte tempestade e ventos fortes.

Desabrigados

No estado, já chega a mais de 10 mil o número de alagoanos afetados pelas chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. Os dados estão no boletim divulgado, neste domingo (29), pela Defesa Civil de Alagoas.

Nas últimas 24 horas o número saltou de 6.953 para 10.119. O levantamento aponta que no estado são 8.017 pessoas desalojadas; já o número de desabrigados chega a 2.102.

A situação mais grave ainda é no município de São Miguel dos Campos com 3.829 desabrigados e desalojados, com o registro de um óbito, de Alan Aldaci da Silva, de 31 anos. Ele estava desaparecido desde a quarta-feira (25) quando decidiu encarar o alagamento para resgatar os pais, animais e objetos da família. Os parentes escaparam.

Ainda conforme o relatório da Defesa Civil de Alagoas, o município de Rio Largo é o segundo que mais registra vítimas das chuvas que afetaram o estado desde a última quarta-feira (25). Ao todo, 3.504 pessoas estão desabrigadas e desalojadas na cidade.

Em Maceió, capital alagoana, esse número chega a 574 casos. Em Coruripe, são 574 pessoas, seguido de Feliz Deserto, com 388, e Jequiá da Praia, com 198 desabrigados e desalojados.

Bombeiros

Bombeiros atuam para ajudar população afetada pelas chuvas em Alagoas. Foto: Ascom/CBMAL

As chuvas intensas que caíram em Alagoas nos últimos dias vêm causando diversos transtornos e prejuízos para a população. A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), do Grupamento de Operações Aéreas e da Defesa Civil Estadual (Cedec), vem trabalhando arduamente para socorrer e atenuar o sofrimento das pessoas que vivem nas áreas afetadas.

De acordo com relatório emitido nesse sábado (28), entre os dias 25 e 28 de maio, o Corpo de Bombeiros atendeu 60 ocorrências que tiveram relação direta com a precipitação elevada. Ainda segundo o documento, 198 pessoas foram socorridas pela Corporação em apenas quatro dias.