14 de maio de 2021Informação, independência e credibilidade
Mundo

Angela Merkel: ‘Lockdowns obrigatórios são vitais para conter covid-19’

Pedido da chanceler alemã ao seu Parlamento reforça que Bolsonaro mentiu ao falar dos efeitos da medida

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta terça-feira (13) que sua decisão de pedir ao Parlamento poderes temporários que permitem ao governo impor lockdowns nacionais contra a covid-19 foi necessária para conter nova onda da pandemia no país.

“Para a situação melhorar, precisamos parar a terceira onda, quebrá-la e revertê-la, e as medidas para combater a pandemia precisam ser mais rígidas”, disse Merkel em entrevista coletiva depois de seu gabinete aprovar um projeto de lei que permite a imposição de um “freio de emergência” nacional, caso o número de infecções por 100 mil habitantes em um distrito ou cidade supere 100 por três dias seguidos dentro de uma semana.

“Uma coisa está nos ajudando enormemente: enquanto nos preparamos para essas restrições, a campanha de vacinação está em andamento e ganhando ímpeto todos os dias”. Angela Merkel.

Bolsonaro mentiu

Como de costuem, Bolsonaro soltou mais uma série de mentiras sobre a pandemia. Como quando comentou a decisão da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, de suspender a adoção do lockdown no país.

Claro, Bolsonaro resolveu inventar e, parafraseando a decisão da alemã, afirmando que “a medida restritiva é muito mais grave para a economia”.

“Angela Merkel – ia ter o lockdown rigoroso lá – e ela cancelou e pediu desculpas. Ela falou lá, segundo a imprensa, que os efeitos de fechar tudo é muito mais grave que os efeitos do vírus. Palavras dela”. Jair Bolsonaro, mentiroso.

Como enfatizado, o presidente mente. Mas para esclarecer: na Alemanha, a suspensão das medidas restritivas aconteceu em razão do curto período para implementação.