5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade

Pequeno Polegar

Pequeno Polegar é um jovem jornalista que se acha “radical chic”, disposto a acompanhar nesse blog os fatos pitorescos do cotidiano, falando de personagens e de personalidades que costumam pisar na bola pelo meio mundo. Mas, com toda consideração.

Considerado, a pensão e o milhão da Prefeitura de Maceió

Considerado, a pensão e o milhão da Prefeitura de Maceió

Blog, Pequeno Polegar
A vida é mesmo assim. Nos impõe uma canseira de burro de carga, mas é preciso seguir em frente atento e forte. Claro que aqui ou acolá há semre uma paradinha para relaxar. Ou com os amigos na mesa do bar ou até mesmo no próprio trabalho, quando se ouve lorota de quem não tem o que fazer. E hoje o dia começou assim. Imagine que mal assumo meu lugar no computador para trabalhar, ouço uma voz se aproximando e cantando um velho sucesso do saudoso Dominguinhos. - Vai ter forró/ lá na casa do Biu/ Você vai ver/ o que nunca viu... Quem poderia ser? Ele, o Considerado. Pensei que tinha visto passarinho verde logo pela manhã. Mas ele explicou que à noite havia passado na casa de um juiz amigo dele, que é da vara de família, e já tinha se acertado sobre o dinheiro da pensão da filha que

Revoltado, Considerado tenta fazer rima com propina

Blog, Pequeno Polegar
Estava correndo atrás da notícia, quando passo em frente a igreja do Livramento, no centro de Maceió,dou de cara com o Considerado, que estava saindo do bar do Chope. O homem era a cara da revolta. Falava pelos cotovelos e xingava tudo quanto é político alagoano. Procurei saber a razão de tamanha aflição e ele reclamou: - A mãe do meu filho disse que vai me denunciar por que eu atrasei a pensão alimentícia. Falei para ele que isso é coisa séria, por que pensão atrasada é um dos poucos casos da Justiça brasileira que bota gente na cadeia de verdade. Foi aí que ele pegou ar mesmo. - Quer dizer que eu, lascado, sem dinheiro, desempregado, vou parar na cadeia por que não posso pagar pensão? - Provavelmente sim. - E o que acontece com esses políticos que são acusados de recebe

O Gadus Morhua e os amigos que adoram comprar e não pagar

Blog, Pequeno Polegar
Um amigo comprou em São Paulo um legítimo Gadus Morhua. Pagou um preço nada barato e vendeu a quase três vezes mais aqui na terra dos marechais.  O detalhe é que vendeu fiado a clientes amigos: um médico, um juiz e um exterminador de cupim, que criou uma nova tecnologia para matar os insetos sociais, depois de fazer um curso no Pronatec. O que o vendedor de bacalhau não sabia é que a clientela gosta mais é de uma boca livre. Autênticos BDP, ou seja, bocas de ponche. O trio de compradores, segundo me contou o Considerado, tem uma relação comercial bem intrínseca. Um deve ao outro ou todos se devem. O negociante, que é um Pastor meia boca, está a cobrar dessa turma, desde a semana a santa mas ainda não viu a cor de um centavo sequer. Estava eu trabalhando e chega o Considerado citan

A lingua do Considerado e a intervenção nas Prefeituras

Blog, Pequeno Polegar
Alguém bradou alto nos portais da cidade que o Tribunal de Contas do Estado estava pedindo à Justiça e ao governador de Alagoas que decretassem intervenção em mais de 30 municípios alagoanos, cujos prefeitos são acusados de improbidade administrativa e outros probleminhas cavernosos. Com essa notícia o Considerado chegou esbaforido na redação do eassim.net. De longe, logo que o vi, pensei: - Acabou o meu sossego. Mas deixei que se aproximasse para saber o que estava acontecendo. E ele com o triste vício de morder a língua perguntou: -Tu visses Pequeno? - Visse o quê? - Essa história da intervenção nas Prefeituras, mais de 30. Tu acreditas? - Não se trata de acreditar, mas de esperar os fatos acontecerem. - Vais esperar sentado. Ali é só jogo de cena... - Considerado

A mala do Considerado e a jornalista ‘Bleinia’

Blog, Pequeno Polegar
Nesse tempo de tanta notícia ‘cabeluda’ nosso amigo Considerado já não dorme mais. Passa o dia na internet vasculhando os sites para ficar bem informado. E tem os preferidos dele. Blogueiros, então, conhece todos. E agora deu para perturbar a gente na redação porque quer conhecer “a Bleinia”.   - Não é “Bleinia” não, Considerado, é Bleine. - Não se meta não Pequeno, punossasinhora! O jeito era não me meter mesmo. Mas, o cara está obcecado e disse que quer trocar umas ideias com a colega jornalista. Fui logo avisando: - Estou fora. - Está fora por quê? Por que está fora? - Deixe pra lá que eu não quero embarcar na sua viagem. - “A Bleinia” me parece um doce de pessoa, mas precisa de umas dicas sobre reportagens mais picantes. -Meu Deus Considerado você vai levar um chega pra lá
A agonia de Considerado, a corrupção e aquele prefeito

A agonia de Considerado, a corrupção e aquele prefeito

Blog, Pequeno Polegar
Gente meu amigo Considerado hoje está insuportável. Uma chatice só.  E quem o conhece é melhor nem chegar perto dele. Disse que se pudesse mudaria logo para Pasárgada, talvez lá encontrasse um rei decente e uma princesa que ninguém é de ferro. O cara fez uma descoberta que o deixou estranho. Sabe aquela coisa de querer entender a alma humana? Assim diante da tamanha aflição dele insisti que contasse para saber se podia ajudar em alguma coisa. Demorou pra contar o caso inusitado, mas o fez de forma agoniada e revoltado. - Conte-me o que houve amigo, quem sabe não posso ajudar? - É melhor nem lhe contar. Agora tudo que você ouve quer mandar pra esse tal de é assim. - Conte logo deixe marmota. - Você não lembra daquelas manifestações na praia de Maceió pedindo o impeachment da
Considerado e o boi gordo na linha

Considerado e o boi gordo na linha

Blog, Pequeno Polegar
Acordei  chateado. Com uma ressaca daquelas,  o telefone acha de tocar insistentemente. Atendo a contragosto e fiquei mais puto ainda. Às 6 e meia da manhã, ninguém merece. Quem era? Meu amigo Considerado. E ele vem com uma conversa que eu não estava preparado para ela: - Pequeno, acordei você foi? - Claro né. Isso é hora de ligar? - É que eu não dormi direito ontem amigo. - Tá bem o que foi? - Você não viu não o Rei na televisão? - Rei, que rei Considerado? - O Reinão. Meteu o pau na Dilma! Mas ele não era um grande aliado, então o que foi que houve meu chapa? - Não sei nada disso não. - Como não sabe, você não é jornalista? -E daí cara? - Eu acho assim. Ele sempre teve tudo que quis, mas parece que agora tiraram as coisinhas dele e o homem tá uma fe

O boi está engordando no pasto, mas os cheques estão voando

Blog, Pequeno Polegar
Estava a caminhar na praia e esbarro com um flalante doublê de empresário e político e um grupo de senhores da terceira idade, a maioria servidores da Assembleia Legislativa mas sem um único dia de serviço prestado efetivamente. Detalhe: Todos vestidinhos na camiseta do Movimento Brasil Livre, impeachment já. Pois Considerado, o nosso conhecido é aquele que disse um dia na imprensa local que na política alagoana "só ainda não vi o boi voar". Também pudera, meu amigo, gordo e pesado no pasto o boi nao vai voar mesmo. Agora o que está voando por aí desde a última campanha eleitoral é cheque de candidato eleitinho da Silva e de não eleitos também. E cheque é um problema. E como é. Isso não entrou na prestação de contas do pessoal no Tribunal Regional Eleitoral. Mas, será que ainda po

Cadê o capim den$o do vereador, Considerado?

Blog, Pequeno Polegar
A cada eleição a briga para neguinho e branquinho se eleger vereador é feroz. E é um tal freio de arrumação para garantir voto que nem Deus descendo hoje à terra dá jeito, Considerado. Hoje mesmo recebi a visita de um edil aqui no eassim.net. É um conhecido do interior. Baixinho, branquinho, bigodinho de Hitler, sujeito bonachão, mas falou em dinheiro perto dele os olhos brilham mais que a estrela Dalva.  Asumiu recentemente depois de um quiproquó que houve na Câmara Municipal, onde cassaram o mandato de muita gente. Conversa vai, conversa vem, perguntei se estava gostando do mandato, mas o homem fez uma cara de enjoo que parecia está acordando de uma ressaca de vinho sangue de boi. Ainda assim insisti para saber se ele ia ser candidato no próximo ano. Meio enigmático o cara me respo

Um sonho de justiça, regado a um Pinot Noir

Blog, Pequeno Polegar
Considerado é um sujeito sem noção e muitas vezes tem dificuldades para entender algumas coisas do cotidiano. Sobretudo dos animais políticos. Outro dia ele ouviu uma história e ficou sem saber o que dizer. É o seguinte: Um respeitável magistrado alagoano, bom conhecedor de vinho, acordou sorridente uma manhã dessas depois de um belo sonho. Sonhou com a duplicidade do auxílio moradia da Justiça brasileira. E tentaram explicar ao Considerado:  No sonho, nosso causídico fora informado que havia sido autorizado o  pagamento em dobro do famigerado auxílio para quem, não por acaso, estivesse reformando a casa. Depois de despertar, mas ainda no benefício da dúvida, o magistrado foi em Luiz Jardim e comprou farto material de pintura. E logo mandou avisar a sua trupe de um conhecido botequi