19 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Centrão distribuiu com seus parlamentares R$ 2,8 bi. Arthur Lira ficou com R$ 357 milhões

Dinheiro foi liberado aos parlamentares via o orçamento secreto criado no governo Bolsonaro

Arthur ficou com R$ 357 milhões do orçamento secreto

Em um levantamento realizado pelo jornal Correio Braziliense, o Centrão aparece como dono de R$ 2,8 bilhões neste ano eleitoral, em verbas do “orçamento secreto”.

O dinheiro foi distribuído para os parlamentares dos três dos maiores partidos do Centrão no Congresso — Partido Liberal, Progressistas e Republicanos.

Só o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL) ficou com R$ 357 milhões.

O levantamento feito pelo Correio se baseia nos documentos enviados ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo Senado e pela Câmara dos Deputados, em resposta ao pedido de detalhamento da liberação dos recursos, de 2020 e 2021, determinado pela ministra Rosa Weber.

Ao todo, foram encaminhados à Corte 100 documentos, de 404 parlamentares — 340 deputados e 64 senadores —, a pedido do presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Inicialmente, os relatores do Orçamento de 2020 e 2021, senador Marcio Bittar (União-AC) e deputado Domingos Neto (PSD-CE), afirmaram que não guardavam esses registros.

Em dezembro passado, a ministra deu 90 dias para que o sistema de monitoramento (com individualização, detalhamento e motivação da distribuição do dinheiro) do Orçamento fosse instituído. Em março, o Legislativo pediu mais três meses de prazo, mas Rosa Weber negou.