21 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Corrupto, ladrão, picareta, vagabundo: As ofensas trocadas por Renan e Mello ao vivo na CPI

Relator da CPI criticava Bolsonaro por escolher empresas corruptas para compra de vacinas, quando Jorginho Mello foi defender a honra do presidente de Luciano Hang

Durante a audiência na CPI da Covid do diretor institucional da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, o relator do colegiado, Renan Calheiros (MDB-AL) trocou ofensas com o bolsonarista Jorginho Mello (PL-SC).

Enquanto Calheiros justificava a “percepção de corrupção” com a escolha de Jair Bolsonaro ignorar Pfizer, Buntantan e OMS para priorizar empresas questionáveis, como a Precisa, para compra de vacinas, Mello resolveu defender “seu presidente” e a “honra” do empresário Luciano Hang.

Leia mais: Hang é convocado pela CPI e deve depor na quarta-feira

No começo, eles até se tratavam com “vossa excelência”, mas até se acusarem de vagabundo, ladrão e picareta foi um salto. Logo depois, o microfone da sala da CPI foi cortado.

Renan chegou a descer da mesa diretora e se dirigiu ao encontro do colega. Ambos quase partiram para vias de fato, mas outros senadores intervieram e providenciaram o distanciamento entre os dois.

One Comment

Comments are closed.