17 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Depois de prestar depoimento na PF, Silvinei, ex-diretor da PRF, é levado para a Papuda

Durante o depoimento na sede da PF o ex-diretor se sentiu mal e foi medicado

Ex-Diretor Geral da PRF, Silvinei Vasques, é transferido para a Papuda

Depois de prestar depoimento à Polícia Federal, o ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Silvinei Vasques, foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda.

Antes arrogante e prepotente, Silvinei, durante o depoimento sentiu-se mal e foi medicado na tarde desta quinta-feira, 10. Ele foi ouvido por três horas na PF de Brasília, sobre a acusação de que tentou interferir no resultado das eleições de 2022.

Silvinei foi alvo da operação Constituição Cidadã, que investiga uma suposta interferência da PRF nas eleições gerais. Sobre ele, pesam graves acusações de ter tentado alterar o resultado do pleito tentando impedir, por meio de blitzes no Nordeste, que eleitores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegassem aos locais de votação.

Com base na votação de 5 de outubro, as ações da PRF, de acordo com as investigações, miravam cidades onde Lula teria mais votos no Nordeste. A planilha foi enviada ao ministro Alexandre de Moraes, que aceitou o pedido de prisão contra Vasques. Três fotos foram encontradas no celular da delegada Marília Alencar com dados da votação. De acordo com a decisão do ministro Alexandre de Moraes, uma das fotos foi tirada de uma folha de papel com o título “concentração maior ou igual a 75% – Lula”.