25 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Em alerta, ONU demonstra preocupação com democracia no Brasil

País entrou em uma lista problemática com 30 locais que ameaçam direitos humanos e direito de minorias

A Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, incluiu o Brasil em seu informe sobre situações que preocupam a entidade e que está sendo apresentado nesta segunda-feira diante do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.

Bachelet incluiu o país numa lista de cerca de 30 locais pelo mundo considerados como preocupantes em relação às violações de direitos humanos.

“No Brasil, estou alarmada com as ameaças contra os defensores dos direitos humanos ambientais e os povos indígenas, incluindo a exposição à contaminação por mineração ilegal de ouro”.

Ao longo dos últimos três anos, o governo de Jair Bolsonaro foi criticado em diversas ocasiões por parte de organismos internacionais, ampliando a pressão sobre a diplomacia brasileira.

Bachele também cobrou sobre a separação das instituições, ainda que não tenha citado textualmente o nome de Jair Bolsonaro e seus ataques contra o Judiciário e as instâncias responsáveis pelas eleições..

“Apelo às autoridades para que garantam o respeito aos direitos fundamentais e instituições independentes”.

Na semana passada, Bolsonaro sinalizou ao presidente americano Joe Biden que respeitaria o processo democrático. Mas, um dia depois, voltou a criticar o Supremo Tribunal Federal e retomou sua retórica de ataques. Além disso, foi vazado que ele pediu ajuda aos americanos para vencer a eleição.

Eleições

A ONU cobra independência das instituições brasileiras em um ano de eleição e alerta para a violência contra mulheres, negros e representantes do movimento LGBTI+ que concorram ao pleito, em outubro.