20 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Em novo álbum, Mel Nascimento canta e esbanja ‘Força de Mulher’

Parte do trabalho já pode ser visto em múltiplas plataformas digitais, a partir do site da cantora, lançado em 13 de março.

Mel Nascimento – Divulgação

Dona de uma voz forte e um traço musical marcado pelo batuque, a cantora alagoana Mel Nascimento emerge com um novo projeto musical, contornando as águas turvas dessa triste pandemia que tirou o palco e o cenário de inúmeros artistas, mas não lhes tirou os acordes, a criatividade e a capacidade de se reinventar. Afinal, o artista é inventivo por essência.

Pautado, inicialmente, em várias plataformas digitais e contextualizado numa ampla compreensão social e num olhar de inclusão, o projeto multifacetário vai desembocar, em breves dias, no lançamento do DVD Força de Mulher, compactando o segundo álbum da talentosa carreira da cantora.

Alguma coisa já pode ser conferida. Desde o dia 13 de março o site da artista está no ar, no endereço melnascimento.com, de onde é possível, além de conhecer a história da cantora, apreciar seu trabalho, através de links que dão acesso direto a outras plataformas digitais – Deezer, Spotify, Youtube, Instagram, Facebook – numa prévia bem impulsionada para a chegada do disco Força de Mulher, que terá também a versão com intérprete de Libras para contemplar a comunidade surda.

O projeto, além de ser financiado através de vaquinha virtual, foi aprovado em editais da Lei Aldir Blanc e conta com outros apoios. Diz a assessoria da cantora que os últimos meses têm sido de trabalho bem intenso, mas está quase tudo pronto e cada vez mais completo. A promessa é de que, até maio, tem bastante novidade. Vamos vendo, né?

A CANTORA

Mel Nascimento é alagoana, bacharela em Canto pela Ufal e pós-graduanda em Gestão Cultural pelo Senac/SP. Iniciou sua carreira artística aos 13 anos, cantando em coros, entre eles a Camerata Pró Música de Alagoas.  Foi vocalista do Grupo Malacada de 2010 a 2016. Em 2014 lançou o CD “Um bando de Samba”. Em 2017, com o “Tributo ao Compositor Jacinto Silva”, fez show no Festival de Inverno de Garanhuns, sucesso que foi repetido em 2018, no carnaval de Recife e no São João de Caruaru/PE. É uma das produtoras do Festival Alagadiças e idealizadora do Grupo Tamboricas – a primeira roda de samba 100% feminina de Alagoas.

Já ganhou alguns prêmios através de editais como os da Funarte, Ministério da Cultura (MinC), Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult/AL) e Fundação Cultural Palmares. Participou da 2º edição do São Paulo Exposamba e das audições para o musical Dona Ivone Lara, também em São Paulo. No Projeto MPB Petrobrás abriu o show do cantor e compositor João Bosco, em Maceió. Realizou turnê pelo Circuito Sesc Artes, fazendo apresentações por vários municípios alagoanos. Por três anos consecutivos participou da programação oficial do Dia da Consciência Negra, em União dos Palmares, abrindo shows para nomes nacionais como Fundo de Quintal e Mart’Nália. Lançou o Projeto solo Sambasoul (2016-2017) que teve o samba como elemento principal, porém, agregado a outros gêneros da música de raiz africana.

Em 2019 realizou o ‘Tributo a Elza Soares’ no projeto Quintas no Poço (Sesc/AL).

Essa é Mel Nascimento, que por sua voz e sua arte, representa bem a Força de Mulher.

Vai conferir?

Foto: Divulgação