21 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Mundo

Escola nos EUA suspende aluna que tirou foto viral de estudantes sem máscara na volta às aulas

Repercussão negativa, no entando, fez direção reverter suspensão

Uma aluna da North Paulding High School, de Georgia, foi suspensa após sua foto do corredor lotado do colégio, no primeiro dia de volta às aulas nesta pandemia, viralizar. A direção não gostou de ser exposta, por causa dos alunos sem máscara.

A repercussão, no entanto, não foi como eles esperavam. E após ser criticada pela medida, a escola resolveu suspender a suspensão da aluna de 15 anos, que compartilhou as imagens nas redes sociais

“A diretora acabou de dizer que lamentava qualquer atenção negativa que isso lhe trouxesse e que, no futuro, gostaria que ela viesse à administração com quaisquer preocupações de segurança que tenha. A diretora confirmou que ela não terá nenhuma ação disciplinar em seu registro e poderá voltar à escola na segunda-feira.” Lynne Watters, mãe de Hannah Watters.

Assim como Hannah, pelo menos outras duas alunas da High School de North Paulding foram suspensas no início da semana, por compartilharem imagens e vídeos do interior lotado da escola no primeiro e no segundo dia de reabertura.

O superintendente das escolas do condado de Paulding, Brian Otott, afirmou que apesar das imagens “não parecerem boas”, ele argumentou que os pais não tinham com o que se preocupar. Ainda assim, vale lembrar: nesta escola de mais de 2.000 estudantes, as máscaras não são obrigatórias, mas sim uma “escolha pessoal”.

Mas há proibição para uso de celular: Hannah usava uma máscara enquanto capturava o interior de sua escola. Ela recebeu uma suspensão de cinco dias na quarta-feira por violar o código de conduta dos estudantes do distrito. As regras impedem os alunos de usar mídias sociais durante o dia ou usar dispositivos de gravação sem a permissão de um administrador.

“Gostaria de dizer que esse é um problema bom e necessário. Minha maior preocupação não é apenas sobre eu estar seguro, é sobre todos estarem seguros, porque atrás de cada professor, aluno e membro da equipe há uma família, há amigos, e eu só gostaria de manter todos em segurança”. Hannah, em entrevista à CNN.

Agora, Otott, o superintendente, enviou uma carta aos pais na quinta-feira, informando que o distrito fornecerá a todos os funcionários máscaras de pano e protetores faciais e tentará reduzir a aglomeração nos corredores da escola durante as trocas de classe.

Segundo os números mais recentes, Georgia possui 190 mil casos confirmados e quase 4 mil mortos nesta pandemia. A cidade tem quase 11 milhões de habitantes. No condado da escola, Paulding, são pouco mais de 140 mil habitantes, 1.578 casos confirmados e 21 mortes.

No Brasil, estados estudam uma data para retorno da volta às aulas, mas ainda não há unanimidade sobre um momento definitivo. Brasil e EUA são hoje epicentros mundiais da covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.